Cinco grandes filmes com mulheres fortes

Grandes filmes sobre grandes mulheres

O Dia Internacional da Mulher é agora no dia 8 de março. A data foi instituída somente em 1975 pela ONU, apesar da enorme marcha de mulheres em 8 de março de 1917 na Rússia Imperial durante a turbulência da Primeira Guerra Mundial e da Revolução Russa.

A data é comemorada por mais de 100 países, reiterando a importância da força da mulher na sociedade e também como uma forma de apontar os diversos abusos e violência cometidas contra elas, além de apontar melhor condições de trabalho e ampla oportunidade de emprego em diversas carreiras.

Como em 2020 a data cai justamente em um domingo e muita gente opta por descansar em casa, separamos cinco grandes filmes protagonizados por mulheres fortes, obstinadas, corajosas e inteligentes.

Erin Brockovich, uma Mulher de Talento

No começo dos anos 2000, era comum ver Julia Roberts em papeis convencionais ótimas comédias românticas como Uma Linda Mulher Noiva em Fuga. Logo, foi uma surpresa quando ela decidiu protagonizar o drama biográfico Erin Brockovich. Baseado em uma história real, acompanhamos Erin, uma mãe desempregada e sem perspectiva de futuro até conseguir um emprego de baixa relevância em uma agência de advocacia.

Trilhando seu próprio caminho e combatendo o machismo sistêmico da empresa, Erin, que também é advogada, consegue disputar um caso gigantesco de corrupção envolvendo a companhia de tratamento de água da cidade. Apesar da sinopse não parecer muito interessante, o filme é um dos melhores da carreira de Roberts trazendo viradas intensas na história que se torna magnética após poucos minutos do começo do filme.

Estrelas Além do Tempo

O filme biográfico da matemática Katherine Johnson traz a história de sua jornada e de duas outras colegas da NASA que tiveram papel fundamental para traçar a equação necessária para efetivar o lançamento dos foguetes americanos ao Espaço.

Não somente também sofrendo com diversas dúvidas de superiores apenas pelo fato de serem profissionais mulheres, é retratada a humilhação constante que o trio de matemáticas sofrem por conta do racismo extremamente forte nos EUA dos anos 1960.

O Diabo Veste Prada

Essa ótima comédia dos anos 2000, traz Anne Hathaway Meryl Streep em dois dos papéis mais marcantes de suas carreiras. Hathaway interpreta a novata recepcionista Andy da editora-chefe da Vogue, Miranda Priestley, vivida por Streep.

Em uma inimizade intensa com a chefe, Andy se esforça ao máximo para não ser demitida enquanto Priestley faz o melhor possível para tornar a vida de sua ajudante em um verdadeiro inferno. Entretanto, conforme Andy supera cada desafio em sua carreira, uma relação de admiração atinge ambas revelando também que Priestley é tão descartável quanto qualquer outra jornalista da revista.

Gravidade

A ficção científica que impressionou o mundo em 2013, Gravidade, traz a história angustiante de sobrevivência da astronauta Ryan Stone, interpretada com muita vontade por Sandra Bullock. 

Toda a missão da equipe de Ryan se torna um verdadeiro pesadelo quando um velho satélite russo muda de rota e acaba atingindo em cheio a nave da missão da NASA que ela comanda. Com suprimento contado de oxigênio e mobilidade extremamente dificultada, Ryan precisa chegar no módulo da estação espacial russa para conseguir voltar à Terra.

Kill Bill

Encerrando a lista, o clássico de Quentin Tarantino também traz a história de uma mulher violentada de diversas formas. A Noiva, vivida por Uma Thurman, acaba sobrevivendo a uma tentativa de assassinato no dia de seu casamento. Após ficar em coma por quase uma década, a personagem decide ir atrás e exterminar todos envolvidos no violento atentado comandado por seu ex-namorado poderoso e perigoso. É uma das melhores histórias de vingança já retratadas no Cinema.

 

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorElas já estão funcionando em Cuiabá: saiba o que muda nas escolas escolhidas para serem militares
Próximo artigoColaboradoras e associadas: Aprosoja conta com mais de 500 mulheres