|sábado, 21 abril 2018
(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Cinco dicas para curtir o Sesc Arsenal neste domingo

Sessões de cinema gratuitos, visita a exposição e concerto ocorrem durante toda a tarde e noite

COMPARTILHE COMPARTILHE

Música, cinema e artes visuais para curtir o domingão no Sesc Arsenal. A programação começa às 15h com a artista Ruth Albernaz. Unindo o campo das artes visuais com os conhecimentos da antropologia e a ecologia, ela estará no Caldeirão de Imagens do Sesc Arsenal promovendo uma troca de vivências sobre “Site Specific em Arte”. Durante a oficina, a artista irá compartilhar o processo criativo de seus trabalhos com instalação, em um mergulho teórico e prático sobre a técnica. Segue até às 18h.

Logo, às 17h30, crianças e adultos podem conferir a Sessão Pipoca que exibirá a animação Asterix e o Domínio dos Deuses. A entrada é gratuita.

Na sequência, às 19h30 e ainda, com entrada franca, o Cine Sesc exibe a comédia dramática Irmã, do americano Zach Clark.

Para fechar a programação, às 20 horas, o Ciclo Sesc de Música reúne quatro amigos músicos muito talentosos que conduzem a plateia a uma viagem por clássicos do choro e samba que dialogam com a MPB e o bolero. Será no Teatro do Sesc Arsenal e a entrada é um litro de leito UHT que deve ser trocado na bilheteria, para garantir, é sugerido que seja uma hora antes do espetáculo.

No concerto, o Quarteto Lorenzo Fernandes, aposta na música de câmara, com duo clássico de piano e violino unido ao baixo elétrico e uma bateria. Seguramente essa formação detém potencial para resultar em experiências estéticas inusitadas. Especialmente porque serão vários instrumentos musicais no palco em atuação.

Além do choro, samba e bolero, entram no repertório a salsa caribenha e a música latina para reforçar a pluralidade da apresentação. O desafio rítmico do quarteto em questão abrirá espaço para interessantes conversas instrumentais por entre estilos de compositores nunca antes reunidos. Exemplo da desconhecida música Klezmer, e as sensacionais criações norte-americanas: o jazz e o blues.

O quarteto é formado por Ângelo Santos (pianos elétricos), José Rufino (baixo elétrico e violão), Tarcísio Sobreira Jr (bateria e set de percussão) e Ney Arruda – que toca violino acústico, rabeca nordestina, violino elétrico e viola sinfônica de arco na apresentação.

E atenção, antes de curtir o show, dá para apreciar ainda, obras do artista Valques Pimenta, em cartaz na Galeria de Artes, que no domingo, funciona das 15h às 21h. A entrada, é livre.

A exposição Trajetória convida o público a emergir no universo da  “Art Naif”. Valques produziu a sua primeira obra aos 06 anos de idade e possui hoje em sua trajetória artística premiações no Salão Jovem Arte Mato-grossense em 2002, seleção para três edições da Bienal Naïfs de São Paulo, em 1998, 2006 e 2010,  participação na  exposição “Novas Aquisições 2012/2014 – Coleção Gilberto Chateaubriand”, no Museu de Arte Moderna (MAM) do Rio de Janeiro (RJ) e exposições internacionais, na King’s College Campus/2014, em Londres, na Inglaterra, e, atualmente, no Festival Mundial de Arte Naïfs na Polônia.

Na sua mostra o artista extrapola o cenário das zonas rurais já retratadas de forma tão peculiar, e a partir de suas cores e formas passeia na arquitetura e flores das cidades europeias atraindo o público a se encantar com a singeleza da arte “NAIF”.

Confira a sinopse dos filmes:

ASTERIX E O DOMÍNIO DOS DEUSES

(Louis Clichy / Alexandre Astier, França, Drama / Comédia, 2016, 102min.)

17h30 | Cinema | Gratuito |Livre

O imperador romano Júlio César sempre quis derrotar os invencíveis gauleses, até que um dia ele resolve mudar de estratégia, ao invés de atacá-los, passa a oferecer os prazeres da civilização aos gauleses. Desta forma, Júlio César ordena a construção do Domínio dos Deuses ao redor da vila gaulesa, de forma a impressioná-los. Só que a dupla Asterix e Obelix não está nem um pouco disposta a cooperar com os planos de César.

IRMÃ

(Zach Clark, Estados Unidos Da América, Comédia Dramática, 2016, 91min.)

19h30 | Cinema |Gratuito | 16 Anos (Drogas)

Após um trauma, Colleen abandona o lar e se tornar freira, cortando totalmente o contato com a família. Ao receber um e-mail anunciando que seu irmão voltou da guerra do Iraque, com sequelas no corpo, ela decide que é hora de visitar a família e resgatar o passado, quando era metaleira, gótica, num lar liberal e excessivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

DESTAQUES

Comerciante reage a assalto, tira arma de bandido, mata um e fere outro

Terceira mulher é estuprada próximo à Unemat de Sinop

Clarice Lispector e irmã escreviam manuais para “amansar” empregadas, relembra pesquisadora da UFMT

Família pede doação de sangue para o músico Bolinha

Juiz autoriza confisco de bens em cobertura dos Malouf por receio de calote

X