Cidadania portuguesa para netos 2022 atualizado

A cidadania portuguesa para netos tem um processo um pouco mais rigoroso do que a cidadania para filhos. Pois, é preciso apresentar alguns documentos a mais para obter a sua cidadania portuguesa.

Contudo, a boa notícia é que a nova Lei de Nacionalidade Portuguesa, promulgada em 2020 tornou a cidadania para netos mais fácil. 

E ao se tornar cidadão português, os netos de portugueses podem desfrutar do benefício de ter dupla cidadania. Por exemplo, transitando livremente entre Brasil e Portugal. Além de ter acesso às Nações da União Europeia e poder morar na Europa.

No artigo de hoje, vamos entender como funciona a cidadania portuguesa para netos em detalhes e alguns documentos necessários. Será se uma certidão de casamento é necessária ou até mesmo uma carta de anuência? Continue lendo e confira.

O que é preciso para solicitar a cidadania portuguesa para netos?

Pela legislação portuguesa, têm direito à cidadania filhos e netos de portugueses. Porém, os bisnetos também podem solicitar a cidadania, mas primeiro um de seus avós precisa obter a sua.

Para os filhos o processo é mais simples, porque basta comprovar a filiação com os documentos necessários. O que inclui as certidões de nascimento dos pais portugueses.  

No entanto, os netos também precisam cumprir alguns requisitos adicionais, como segue:

  • Apresentar a certidão de nascimento do ancestral português;
  • Comprovar que não possui condenação com pena igual o superior a 3 anos de prisão;
  • Fazer a comprovação de que não é suspeito de terrorismo;
  • Comprovar a existência de laços e vínculos com a comunidade portuguesa;
  • Apresentar comprovante de conclusão dos estudos (da última etapa de ensino, mesmo que seja o ensino primário ou fundamental).

A comprovação dos vínculos pode ser feita, conforme o texto da nova lei, através da demonstração do domínio do idioma português. Portanto, esse detalhe torna essa parte do processo muito mais simples. Especialmente para os brasileiros.

Isso é importante porque, esse era um dos principais motivos para os netos não conseguirem a sua cidadania. Pois, era um requisito de julgamento subjetivo. Já que a antiga legislação não determina como a comprovação de vínculos e laços deveria ser feita.

Onde solicitar a cidadania portuguesa para netos?

Netos de português podem fazer a solicitação diretamente em um Consulado de Portugal no Brasil. Mas, também é possível abrir o processo em um consulado brasileiro em Portugal.

Consta no blog jurídico do Marco Jean, que outra opção é abrir o processo diretamente em uma Conservatória de Registros Gerais, também em Portugal. Inclusive, é possível fazer isso mesmo sem sair do Brasil. Por que, a legislação portuguesa permite o envio dos documentos necessários pelo correio.

Agora, saiba que iniciar o processo na Conservatória é mais rápido. Afinal, esse assunto é responsabilidade direta dessa instituição. Logo, processos abertos no consulado são repassados à Conservatória.

Outra dica importante para os netos é ficarem atentos à nacionalidade dos pais. Afinal, quando o filho descendente de português ainda é vivo, o mais recomendado é que primeiro ele adquira a cidadania. 

Então, em seguida, os netos podem dar entrada nos próprios processos. Isso torna muito mais fácil obter a cidadania portuguesa para netos. 

É possível repassar a cidadania portuguesa para as próximas gerações?

A resposta para essa pergunta é: depende. Pela nova legislação, os netos de portugueses adquirem a cidadania originária. Isso significa que a cidadania retroage ao nascimento. Portanto, pode ser repassada para as gerações futuras.

 No entanto, netos de portugueses que obtiveram a cidadania antes de 2017, receberam a cidadania derivada. Ou seja, a cidadania por aquisição. Esta não retroage até o nascimento e não pode ser passada adiante.

A única exceção são os filhos menores de idade. Pois, se o neto que se tornou português antes de 2017 tinha filhos menores de 18 anos, esses filhos têm direito à cidadania. 

Dicas finais 

Lembre-se que todos os documentos necessários devem estar nos padrões determinados pela legislação portuguesa. E alguns deles precisam ser apostilados conforme a convenção de Haia. 

Ou não terão validade legal em Portugal para aquisição da cidadania portuguesa para netos.

Além disso, netos de portugueses que adquiriram a cidadania antes de 2017 possuem uma alternativa para transmitir sua cidadania. Porque é possível fazer a conversão da cidadania derivada e originária.

Mas, isso exige a abertura de um novo processo administrativo e reapresentação de todos os documentos necessários. Dúvida? Comente!

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorProjeto lei obriga cinemas a te informarem quanto tempo vai durar exibição de trailers
Próximo artigoTribunal de Justiça tranca ação contra delegado Stringueta