Chuvas contribuem para aumento na captação de leite em MT

O grande volume obtido pode pressionar para baixo o valor pago aos produtores

A captação de leite teve crescimento de 26,30% de outubro para novembro desse ano. Salto que é justificado pelo aumento no volume das chuvas verificadas em todo o Estado. O bom desempenho na coleta pode fazer com que a lucratividade do produtor diminua, uma vez que, as chuvas devem continuar nos próximos dois meses.

Segundo dados de nove municípios do Estado – dentre eles, Rondonópolis, Sinop e Sorriso, todos acompanhados pela Somar Meteorologia, a média de precipitações em outubro deste ano foi de 145,64 milímetros, maior volume médio registrado para esse mês desde 2013.

Vale ressaltar que as previsões indicam que as precipitações devem continuar até meados de fevereiro, o que deve potencializar ainda mais a produção no campo que, segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), é o principal motivo para o ganho recente na produtividade estadual.

O Imea ainda destaca que o volume da produtividade tende a pressionar o preço do leite pago ao produtor e seus derivados. Contudo, “caso a demanda apresente melhoras com a entrada do 13° salário, bem como as festas de fim de ano, a pressão sobre o mercado lácteo pode ser mitigada”, conclui o boletim.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPersonagens do filme Toy Story participam de encontro com público
Próximo artigoDuas tentativas de homicídio foram registradas em Sorriso