Chuva torrencial provoca inundações e deixa moradores desalojados em Cuiabá

Entre as cinco horas seguidas de chuva desta madrugada choveu 95,2 mm, quase o esperado para o mês inteiro de abril, 117,8 mm

Foto: Arquivo pessoal enviado ao LIVRE

A chuva torrencial que atingiu a Capital mato-grossense durante a madrugada e o início da manhã desta quinta-feira (11) causou estragos em várias regiões da cidade. No Bairro Centro América, por exemplo, moradores chegaram a ter as casas inundadas, a ponto de a água chegar na altura da cintura, e precisaram ser desalojados.

Conforme informações da Defesa Civil, ao menos quatro regiões de Cuiabá sofreram inundações: o Bairro 3 Barras, o Córrego do Barbado, já chegando na Avenida Dante Martins de Oliveira, o Bairro Tancredo Neves, onde abriu uma cratera, e o Córrego Gumitá, nos fundos do Bairro Centro América, onde um vídeo mostra a água passando na rua da UPA da Morada do Ouro como um rio.

Uma moradora da Rua M, do Bairro Centro América, de 63 anos, que preferiu não se identificar, teve a casa invadida pela água pela segunda vez em cinco meses, sendo que nesta madrugada a água chegava na cintura dela. Os vizinhos também tiveram as casas inundadas.

As imagens que ela enviou ao LIVRE mostram que a água tomou conta da casa. Sendo que no dia 28 de novembro ela já havia passado pela mesma situação.

Moradora há 30 anos do bairro, ela disse já ter sofrido com as chuvas outras vezes, mas desde que um condomínio de prédios começou a ser construído na região, as inundações passaram a ser frequentes.

Desde o início da manhã desta quinta-feira (11), equipes da Defesa Civil estão nas ruas atendendo casos de moradores em risco, seja por árvores caídas, muros prestes a cair, ou casas em risco de desabamento. Uma ponte que liga os bairros Altos da Serra I e Planalto também foi levada pela chuva, porém, a Defesa Civil não foi acionada nesse caso.

Segundo o coronel Paulo Wolkmer, da Defesa Civil, a chuva desta madrugada teve início às 2 horas, com 25,2 milímetros, o pico, no entanto, foi às 3 horas, quando choveu 50,2 mm. Ao todo, entre as 2 horas e as 7 horas, quando a chuva parou, Cuiabá foi atingida por 95,2 mm de água, quase o esperado para o mês inteiro de abril, que é 117,8 mm.

“A água nessa quantidade e nessa intensidade, chover 50 mm em 1 hora, após 25 mm na hora anterior, é muita água. Fica difícil essa água escoar. Então o resultado é esse que nós estamos. Com famílias desalojadas”, disse o coronel, responsável pela Defesa Civil.

A média climatológica, como é chamada a previsão de chuva para os meses em casa cidade, é feita com base nos últimos 30 anos. Em abril, normalmente chove cerca de 117,8 mm em Cuiabá, mas, além dos 95,2 mm dessa noite, no dia 03 de abril choveu 65 mm em pouco mais de 1 hora. O coronel Wolkmer reiterou que “não é normal para esse mês”.

Já a concessionária de água e esgoto Águas Cuiabá emitiu um comunicado informando que o abastecimento em Cuiabá foi prejudicado em razão da forte chuva. A empresa informou ainda que várias equipes estão trabalhando para normalizar a situação. Confira abaixo os bairros afetados.

COMUNICADO

A Águas Cuiabá informa que as fortes chuvas da madrugada desta quinta-feira (11 de abril) impactaram algumas unidades de tratamento e distribuição de água na capital.

Neste momento, as captações de água da ETA Tijucal e da ETA Coxipó D’Ouro operam com a capacidade reduzida. Condições ocasionadas pelas fortes chuvas que arrastaram lixo e resíduos no leito do rio, entupindo parte das estruturas de captação. A previsão é de que a capacidade seja retomada na medida que o nível do rio volte a normalizar.

Já o Sistema de Distribuição do CPA/Belvedere e o poço do Recanto do Sol apresentaram situações eletromecânicas que ocasionaram paradas emergências para reparos na unidade. Em ambos locais, as equipes da concessionária já operam a fim de solucionar as situações e minimizar o impacto no abastecimento às comunidades. A previsão da companhia é de conclusão dos serviços em até 24 horas. Após os reparos, o abastecimento retornará à normalidade conforme a pressurização da rede, medida que poderá levar até 48horas.

A Águas Cuiabá agradece a compreensão da comunidade e solicita a todos que adotem práticas de consumo consciente de água, evitando o desperdício. O telefone de atendimento ao cliente é o 0800 646 6115.

Bairros atendidos pelas unidades:

1º DE MARÇO

ALTOS DA GLÓRIA

ALTOS DA SERRA

ALTOS DA SERRA II

ALTOS DO COXIPÓ

BRASIL 21

C.R SOLAR DA CHAPADA

COND RES FAVAL

COND RES FLOR DO CERRADO

COND RES IPÊ AMARELO

COND RES MORADA DA SERRA

COND RES VILA DA SERRA I

COPAGÁS

CPA IV

DISTRITO COXIPÓ D’OURO

GETÚLIO VARGAS

GETÚLIO VARGAS II

J.PARANÁ

JARDIM BOTÂNICO

JARDIM BRASIL

JARDIM DAS AROEIRAS

JARDIM DAS FLÔRES

JARDIM DOS IPÊS

JARDIM FORTALEZA

JARDIM INDUSTRIÁRIO I

JARDIM INDUSTRIÁRIO II

JARDIM LIBERDADE

JARDIM PASSAREDO

JARDIM PASSAREDO II

JARDIM PRESIDENTE I

JARDIM PRESIDENTE II

JARDIM SANTA LAURA

JARDIM UMUARAMA I

JARDIM UMUARAMA II

JOÃO BOSCO PINHEIRO

JOÃO BOSCO PINHEIRO II

LAGOA AZUL

LOTEAMENTO SÃO PAULO

LOTEAMENTO SÃO TOMÉ

MANDURI

NOVA CONQUISTA

NOVO MILÊNIO

NOVO PARAISO II

OSMAR CABRAL

PARQUE NOVA ESPERANÇA I

PARQUE NOVA ESPERANÇA II

PARQUE NOVA ESPERANÇA III

PARQUE RES COXIPÓ

PASCOAL RAMOS

PEDRA 90

RECANTO DO SOL

R. ANA MARIA

R. BURITIS

R. DOUTOR FÁBIO LEITE

R. DOUTOR FÁBIO LEITE II

R. ILZA TEREZINHA PAGOT

R. JAMIL NADAF

R. JONAS PINHEIRO

R. PADOVA

R. SERRA AZUL

RES ARICÁ

RES AVELINO LIMA BARROS

RES BELITA COSTA MARQUES

RES COXIPÓ

RES ITAPAJÉ

RES SALVADOR COSTA MARQUES

RES SONHO MEU

SANTA TEREZINHA

SÃO FRANCISCO

SÃO JOÃO DEL REY

SÃO JOSÉ I

SÃO JOSÉ II

SÃO SEBASTIÃO

SERRA DOURADA

TIJUCAL

TRÊS BARRAS

VILA NOVA DO COXIPÓ

VILA VERDE

VISTA DA CHAPADA

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCom poema em forma de dança, Lucas Koester despede-se dos palcos
Próximo artigoPrefeito sanciona lei do transporte via aplicativo; VG aprova taxação