China proíbe reality shows e ordena imagem mais masculina dos homens

Na semana passada, a plataforma iQiyi, equivalente ao Netflix na China, cancelou as filmagens de reality shows.

Mais restrições chegaram à população chinesa. O país proibiu diversos reality shows nas emissoras televisivas do país e ordenou que imagens mais másculas de homens sejam exibidas para os espectadores.

Toda essa retaliação acontece depois de diversos escândalos que culminaram com a detenção em agosto do astro Kris Wu, suspeito de estupro.

Os programas de televisão que permitem aos espectadores votar em seu candidato favorito são muito populares na China, mas também recebem críticas por sua influência, que provocaria comportamentos irracionais de alguns fãs.

“As redes de televisão e as plataformas online não devem mais exibir programas que promovam a idolatria nem reality shows”, afirma um comunicado divulgado pela Administração Nacional de Televisão e Rádio.

Além disso, a agência reguladora destacou que deseja incentivar a estabelecer “critérios de beleza corretos e o banimento de homens “afeminados e influenciadores vulgares”.

Também afirmou que é necessário reforçar e “promover vigorosamente a excelência da cultura tradicional chinesa e da cultura socialista avançada”.

Na semana passada, a plataforma iQiyi, equivalente ao Netflix na China, cancelou as filmagens de reality shows.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAs demissões sem justa causa em tempo de pandemia
Próximo artigoJustiça manda obstruir R$ 161 milhões de empresas de transporte intermunicipal