Cheques fraudados: José Riva e Bosaipo viram réus (de novo) e têm R$ 1,9 milhão bloqueado

Essa é mais uma ação movida pelo Ministério Público na tentativa de garantir que os envolvidos devolvam dinheiro aos cofres públicos

Ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Riva (Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Os ex-deputados da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) José Riva e Humberto Bosaipo se tornaram réus em mais uma ação proposta no âmbito da Operação Arca de Noé.

Além dos ex-deputados, também se tornaram réus os ex-servidores Geraldo Lauro e Guilherme da Costa Garcia e os contadores José Quirino Pereira e Joel Quirino Pereira. Os cinco tiveram decretada a indisponibilidade de R$ 1,9 milhão em bens.

A ação foi movida pelo Ministério Público de Mato Grosso e busca o ressarcimento dos valores desviados. Ela foi recebida pelo juiz Bruno D’Olivera Marques, da Vara de Ação Civil Pública de Cuiabá.

Conforme a decisão, publicada no Diário de Justiça de sexta-feira (8), a ação trata de cheques emitidos pela ALMT em favor da empresa S.N. de Siqueira. Apesar do pagamento dos valores, que somam R$ 1.932.958,17, os serviços não teriam sido entregues.

Na época, Riva e Bosaipo eram, respectivamente, presidente e 1º secretário da Mesa Diretora. Guilherme Garcia e Geraldo Lauro eram ordenadores de despesa e responsáveis pelos setores de finanças e patrimônio.

Os irmãos contadores Joel e José Quirino seriam os responsáveis pelo suporte na empresa S.N.de Siqueira, que seria de fachada.

Os acusados chegaram a apresentar defesas no processo, mas o juiz considerou: “nenhuma tese de defesa se mostrou apta ao convencimento deste Juízo quanto a inadmissibilidade da ação de improbidade administrativa”.

Na ação, o Ministério Público também pedia busca e apreensão. No entanto, se passaram 12 anos desde a propositura da denúncia. Então, o juiz considerou que a possibilidade de êxito nas diligências seria pequena.

O juiz também decretou extinta a ação em face do acusado Nivaldo de Araújo. Ele é ex-servidor da ALMT e já é falecido.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS