Chacina em MT: três pessoas são mortas e duas ficam gravemente feridas

As vítimas foram encontradas com diversas perfurações de tiros, uma delas degolada e outra com uma faca cravada no corpo

Foto: Reprodução

A cidade de Colniza (1090 km de Cuiabá) foi cenário de uma chacina na noite dessa sexta-feira (3). Três jovens, dois de 23 e um de 25 anos, foram assassinados a tiros e facadas – um deles chegou a ser degolado – e dois ficaram feridos, um de 23 anos e um ainda não identificado.

A polícia foi chamada primeiro, por volta das 19 horas, em uma casa na Rua das Bromélias, no Centro de Colniza e, ao chegar no local, encontrou um jovem identificado como Julio Amorim dos Santos já sem vida.

Enquanto isolavam o local do crime, os policiais receberam uma nova chamada informando sobre mais dois homicídios e uma tentativa, dessa vez na Rua das Mangueiras, também no centro da cidade.

No local foram encontrados dois jovens mortos. O primeiro, identificado apenas como Mateus, 23 anos, estava sentado no sofá da sala, com várias perfurações de tiros pelo corpo e degolado (sem a cabeça).

O segundo, Ronei Vitorino da Silva, 25 anos, estava caído de bruços na cozinha, também com várias perfurações de tiros e, ainda, com uma lâmina de faca sem cabo cravada nas costas.

Uma terceira vítima, de 23 anos, foi encontrada trancada no banheiro com um corte no pescoço, perdendo muito sangue e em estado de choque.

O rapaz precisou ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao hospital.

Vizinhos relataram terem visto vários homens em motocicletas chegando, entrando na casa e, em seguida, ouvido vários tiros e visto os suspeitos fugindo.

Eles disseram, ainda, que uma vítima conseguiu fugir pelo fundo da casa da Rua das Mangueiras, aparentemente baleada. Esse rapaz, no entanto, ainda não foi encontrado, nem identificado.

As duas casas foram isoladas e a Polícia Civil foi acionada para dar início às investigações sobre os crimes.

Na casa da Rua das Mangueiras foram encontradas uma pistola na cintura da vítima que morreu no sofá e mais duas armas, um revólver calibre 38 e uma garrucha. Além disso, havia munições e cartuchos de vários calibres espalhados pela casa e uma porção de pasta base.

Enquanto a polícia estava no local, duas adolescentes chegaram e uma delas disse que tinha uma bolsa dela na casa. Os policiais notaram que havia sangue na roupa dela e ela confessou estar presente na hora da chacina.

O Conselho Tutelar foi acionado e as duas foram encaminhadas para a delegacia.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBolsonaro: governo não comentará morte de general iraniano
Próximo artigoCalúnia, o passatempo dos medíocres