Cerrado perde área com 30 vezes do tamanho de Cuiabá em 18 anos

Vegetação nativa deu lugar, principalmente, a áreas de pastagem do agronegócio, que cresceu na mesma proporção

(Foto: Reprodução/Revista Época)

O cerrado brasileiro perdeu 102.603 km² de sua composição nativa em 18 anos, principalmente para a expansão das áreas de pastagem. A área corresponde a mais de 30 vezes o tamanho de Cuiabá. 

Os dados estão no levantamento divulgado nesta quinta-feira (24) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Entre 2010 e 2018, as áreas de vegetação campestre e florestal deram lugar, progressivamente, a pastagem com manejo e área agrícola. 

Essa área do cerrado abrange oito Estados brasileiros, com predominância em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins, onde a pastagem é a segunda classe mais frequente do uso de terra.

Composição atual de área no Brasil onde antes havia relevância do Bioma Cerrado (Foto: Reprodução/IBGE)

De 2000 a 2018, houve alta de 52,92% para as áreas agrícolas e de 104,32% para as áreas de silvicultura no Cerrado.    

“Essa região tem sua dinâmica influenciada pela alta capacidade de investimento dos atores envolvidos, bem como pela aptidão agrícola do solo, sobretudo nas chapadas e planaltos sustentados por derrames basálticos, onde os solos são potencialmente favoráveis a usos diversos, inclusive por meio de tecnologias agrícolas”, diz o estudo.

LEIA TAMBÉM

O IBGE aponta que o volume do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, no período de 2002 a 2017, cresceu em torno de 2,4% ao ano. Muito em função da atividade agropecuária, principalmente no Bioma Cerrado em Mato Grosso e na expansão para a região do Matopiba, adicionando parte do Estado do Piauí, oeste da Bahia e sul do Maranhão.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEm Sinop, chapa de empresários soma R$ 51,3 milhões
Próximo artigoGisela Simona: conheça os candidatos a prefeito de Cuiabá