Cerca de 80% dos municípios não prestaram contas de atos administrativos

Em relação a 2017, 18 municípios não fecharam as contas e deixaram de enviar documentos obrigatórios, tais como despesa, receita, licitações, execução orçamentária

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Em 2018, cerca de 80% dos municípios mato-grossenses ainda não prestaram contas de atos administrativos ao Tribunal de Contas de Mato Grosso. Em relação a 2017, 18 municípios não fecharam as contas e deixaram de enviar documentos obrigatórios, tais como despesa, receita, licitações, execução orçamentária, atos de pessoal, entre outros. Durante a abertura do Ciclo de Capacitação Gestão Eficaz, na manhã desta quinta-feira (26/07), em Barra do Garças, o conselheiro substituto Ronaldo Ribeiro fez um alerta aos servidores e gestores de 28 municípios da região do Araguaia, lembrando que a responsabilidade de prestar contas é dos gestores. “A ausência da prestação de contas é muito grave e os gestores podem ser penalizados”, lembrou.

O mesmo alerta foi feito esta semana pelo conselheiro interino Luiz Henrique Lima, durante sessão plenária realizada no dia 24. Levantamento recente feito pela Secretaria Geral de Controle Externo do TCE-MT demonstrou quadro considerado preocupante em relação não só à ausência de prestação de contas, como também quanto à má qualidade dos documentos obrigatórios que devem ser enviados via Sistema Aplic. “Existe caso de nota fiscal enviada que relaciona a compra de mais de 400 itens e de vários municípios. Isso é indevido, assim como também a ausência de documentos a respeito de licitações realizadas e concursos públicos. A situação é preocupante, o Tribunal de Contas tem flexibilizado bastante, prorrogado prazos, mas é preciso que os gestores façam a parte deles”, comentou Ronaldo Ribeiro.

Ainda foi indicado que os gestores reúnam as equipes de servidores e empresas prestadoras de serviços e tomem providências imediatas. Em caso de dificuldades no envio de informações via Aplic, a Consultoria Técnica do TCE tem suporte de atendimento por telefone e por email: [email protected]

Programa de Capacitação Gestão Eficaz está na sua quarta edição este ano. Já passou pelos polos de Cáceres, Rondonópolis e Sinop, capacitando cerca de 680 servidores públicos municipais. Em Barra do Garças, estão participando secretários municipais, pregoeiros, fiscais de contratos, controladores internos, contadores, entre outros servidores de Prefeituras e Câmaras Municipais de 28 cidades banhadas pelo rio Araguaia, numa extensão de cerca de 2 mil quilômetros. Devido à grande distância de Cuiabá, os profissionais da Administração Pública são muito carentes de informação. “Temas como aposentadorias, dispensa e inexigibilidade de licitação, gestão orçamentária e financeira são essenciais para o nosso dia-a-dia”, disse o pregoeiro Walmir Arruda Costa, de Nova Xavantina.

 

Com Assessoria

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAgropecuária avança no Pará e em Mato Grosso, mas recua no Nordeste
Próximo artigoSegunda Divisão do Mato-grossense conhecerá seu campeão neste sábado

O LIVRE ADS