Celidonio é o head do AgriHub

A partir de janeiro, Chico da Pauliceia é quem assume a superintendência do Senar-MT

Otávio Celidonio deve deixar a superintendência do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT), no próximo ano, para concentrar seus esforços no AgriHub Space. Ele que acompanhou todo o desenvolvimento do projeto, será o head do espaço, ou seja, o coordenador.

A partir de janeiro de 2020, quem deve assumir a superintendência do Senar-MT, é o pecuarista da região sul do Estado, Francisco de Castro, mais conhecido Chico da Pauliceia. A novidade foi anunciada nesta quinta-feira (05).

Oportunidade

Na inauguração da sede nessa quarta-feira (04), localizada no prédio da Famato, em Cuiabá (MT), Celidonio lembrou do apoio e da força de vontade do ex-presidente do Sistema Famato, Rui Prado e do atual presidente Normando Corral ao comprarem a ideia e darem liberdade para que todos os envolvidos pudessem trabalhar.

Leia também:
TMG apresenta inovações em genética na inauguração do AgriHub em MT

“Junto conosco, eles pensaram nos desafios dos produtores e nas oportunidades do mundo das tecnologias. Foi aí que vimos um exército de pessoas, empreendedores e parceiros, querendo trabalhar e criar inovações para solucionar problemas reais dos produtores rurais de Mato Grosso”, comentou.

Para o head, o AgriHub é um marco nas relações comerciais e institucionais do agronegócio mato-grossense e, também, um diferencial competitivo no mercado agropecuário. “De um lado, grandes empresas se beneficiam da criatividade e inovação trazidos pelas startups. Do outro lado, as empresas que conseguem ter acesso aos principais players do setor, atuando de maneira efetiva na solução de desafios reais do agronegócio”, disse.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSob nova direção
Próximo artigoGoverno de MT desmembra reforma e prioriza aumento na contribuição previdenciária

O LIVRE ADS