Caverna “perdida” há mais de um século é redescoberta em Minas Gerais

Cavidade desapareceu dos registros há mais de 110 anos após mudanças de nomenclatura

(Foto: Foto: Divulgação/Centro Universitário Newton Paiva)

Batizada em 1835 com o nome de Lapa de Quatro Bocas, uma caverna subterrânea foi redescoberta no município de Curvelo, em Minas Gerais. Há mais de 100 anos, pesquisadores procuravam a cavidade “perdida”, que desapareceu dos registros após mudanças de nomenclatura.

A estrutura estava registrada sob outro nome: Gruta do Tatu. A verdadeira identidade da cavidade foi descoberta graças a uma investigação conduzida por pesquisadores do Centro Universitário Newton Paiva, em Belo Horizonte.

Na redescoberta da caverna, os especialistas analisaram os registros originais da cavidade, que foi descoberta pela primeira vez pelo cientista dinamarquês Peter Lund.

Na sequência, os profissionais compararam os dados com os de mapas atuais da região de Curvelo e conduziram trabalhos de campo com equipamentos como trenas, bússolas e lanternas.

“O fato de estarmos apresentando a descoberta este ano é especialmente gratificante. Afinal, trata-se da comemoração dos 220 anos do nascimento de Peter Lund”, disse Luciano Emerich Faria, um dos responsáveis pelo estudo.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorA situação dos bares e restaurantes em Mato Grosso está insustentável
Próximo artigoPM e PF de MT, GO e MS apreendem caminhões carregados de cigarros