Caso Isabele, pedinte humilhado, jovem que “ressuscitou”; relembre os casos mais chocantes de 2020

Relembre esses e outros três casos que ganharam as manchetes mato-grossenses, e alguns de todo o Brasil, em 2020

O ano de 2020 foi conturbado e marcante, não só pela pandemia do coronavírus, mas também por diversos casos chocantes que ganharam as manchetes dos jornais mato-grossenses e também de todo o Brasil, devido à tamanha crueldade ou até mesmo à improbabilidade.

O LIVRE listou seis casos que foram contados por nossa reportagem durante este ano que chocaram nossos leitores e mereceram ser relembrados.

Milagre em Mato Grosso

Em fevereiro de 2020 o LIVRE conversou com um pai cheio de fé que contou ter presenciado um milagre na cidade de Nova Xavantina (650 km de Cuiabá). A filha dele, Karina Souto, de 29 anos, havia sido baleada na cabeça pelo ex-namorado e tido a morte cerebral declarada pela unidade hospitalar onde estava internada.

Porém, de uma forma inexplicável, Karina reagiu exatamente no momento em que os aparelhos que a mantinham viva seriam desligados.

Relembre o caso clicando no link a seguir:

Assassinato cruel

Em abril deste ano, a adolescente Anna Luíza Nunes do Carmo, de 13 anos, que vinha sendo procurada pela família há três dias, foi encontrada morta a quatro quadras de sua casa, no Bairro Jardim Itália, em Sorriso (400 km de Cuiabá).

Um dia depois, o delegado responsável pelo caso descobriu que Anna Luiza foi morta por um adolescente de 15 anos com quem ela mantinha um relacionamento.

O garoto tinha uma namorada e a traía com Anna, que disse a ele que estava grávida. O crime teria sido motivado, então, pelo medo do garoto de que a gravidez da adolescente atrapalhasse seu relacionamento.

Anna foi morta com golpes de tijolo e madeira. O adolescente foi apreendido.

Relembre o caso nos links a seguir:

Pedinte agredido e humilhado

Anderson em entrevista na Delegacia de Sinop (Foto: reprodução / Alô Sinop)

Em abril de 2020 foi a vez de Anderson Luis da Silva Zahn, 25 anos, virar manchete em jornais de todo o Brasil com um vídeo que sensibilizou os brasileiros.

Nas imagens o pedinte foi agredido e humilhado por dois empresários, que fingiram que iriam dar dinheiro para ele e, quando Anderson se aproximou, sofreu a agressão.

A violência aconteceu em uma rua de Sinop (500 km de Cuiabá).

O LIVRE fez duas matérias sobre o caso, uma contando quem era Anderson e outra sobre o que disseram os empresários quando foram presos. Relembre o caso clicando nos links abaixo:

Miss abusada sexualmente

Ingrid foi miss Mato Grosso em 2019

Ainda em abril, a miss Mato Grosso 2019 Ingrid Cristina Santin, 26 anos, foi perseguida e abusada sexualmente por um homem no Bairro Granville, em Rondonópolis (220 km de Cuiabá).

A miss publicou um desabafo em seu perfil no Instagram contando o que havia sofrido e relatando ainda que, ao tentar denunciar, foi negligenciada na Delegacia da Mulher da cidade.

Por fim, o homem que cometeu o abuso foi preso. Ele já tinha três passagens pela polícia por crimes sexuais.

Relembre o caso:

Caso Isabele

Isabele não resistiu e morreu no local (Foto: arquivo pessoal)

O caso mais marcante do ano, a morte da adolescente Isabele Guimarães Ramos, 14 anos, virou notícia em todos os jornais do Brasil e fez com que o porte de armas e o tiro esportivo como esporte para adolescentes se tornasse tema de discussão.

Isabele foi assassinada no dia 12 de julho na casa da melhor amiga, no condomínio Alphaville I, em Cuiabá, por um tiro disparado de uma arma segurada pela amiga.

A defesa da atiradora defende que o tiro foi acidental quando a arma teria caído no chão, mas o inquérito da Polícia Judiciária Civil apontou que a versão da atiradora seria impossível de ter acontecido e que o tiro não poderia ter sido acidental, visto que a arma precisaria ter o gatilho ativado (leia todas as afirmações da PJC AQUI).

A adolescente acusada de matar a amiga chegou a ser apreendida, mas ficou menos de 24 horas no Complexo Pomeri e voltou à liberdade. O Ministério Público Estadual pediu a internação dela por seis meses, mas o Tribunal de Justiça negou a apreensão e ela segue cumprindo apenas medidas cautelares.

As matérias sobre o caso estão linkados no texto; relembre clicando nos links.

Esquizofrênico induzido a beber até a morte

Em agosto deste ano, um jovem esquizofrênico de 27 anos foi induzido a beber até a morte em um bar no Bairro Alvorada, em Cuiabá.

Jonatas Lira Xavier havia pedido R$ 1 para um grupo de pessoas e elas disseram que se ele ingerisse bebida alcoólica, dariam o dinheiro.

O rapaz, no entanto, não tinha malícia e bebeu tudo que lhe foi dado. Ele acabou morrendo por complicações renais causadas pelo coma alcoólico. A ingestão de álcool foi gravada e divulgada em redes sociais.

Relembre o caso:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMega da Virada pode pagar prêmio estimado em R$ 300 milhões
Próximo artigoAdolescente é estuprado pelo primo de 45 anos em festa de Natal