Caso Isabele: MPE denuncia pais de adolescente por homicídio culposo

Denúncia contra empresário e esposa foi encaminhada para a 8ª Vara Criminal de Cuiabá

Isabele não resistiu e morreu no local (Foto: arquivo pessoal)

O empresário Marcelo Cestari e a esposa Gaby Soares de Oliveira Cestari foram denunciados nesta sexta-feira (6) pelo Ministério Público Estadual (MPE) por suspeita de participação na morte da menor Isabele Guimarães Ramos, no condomínio de luxo Alphaville, em julho deste ano em Cuiabá.

Ambos são pais da menor acusada de disparar uma arma de fogo no rosto da vítima, que veio a ser fatal, e foram denunciados pelos crimes de homicídio culposo, entrega de arma de fogo a menor, fraude processual e corrupção de menores. Já Marcelo Cestari vai responder sozinho por posse ilegal de arma de fogo.

A denúncia é assinada pelo promotor Milton Pereira Merquiades e foi encaminhada para a 8ª Vara Criminal de Cuiabá.

“Omissão relevante”

Em 14 páginas, o promotor de Justiça diz que Marcelo e Gaby, responsáveis diretos pelos cuidados da filha menor de idade, foram omissos e culposamente causaram a morte da adolescente.

Na denúncia, o promotor diz que Marcelo e Gaby “mediante omissão penalmente relevante, culposamente deram causa a morte da adolescente” ao permitirem que sua filha tivesse acesso à arma de fogo que, por sua vez, “em circunstâncias ainda obscuras, desferiu um certeiro disparo na face da vítima, levando-a a morte”.

É narrado que, no dia do crime, “Marcelo fazia a manutenção das armas que foram repassadas de mão em mão entre os adolescentes, sob os olhares inertes dele e de sua esposa, que mesmo visualizando aquela situação, nada fizeram para interrompê-la, parecendo tudo muito normal, como se os adolescentes estivessem ali reunidos utilizando seus respectivos tablets e smartphones, situação que escancara a negligência dos denunciados, ante aos seus deveres legais em impedir o alcance das armas de fogo por parte dos menores”.

O Ministério Público narra que Marcelo foi negligente também ao mandar a filha guardar, no andar superior, as armas que o namorado dela havia levado à residência.

Outro lado

O advogado Artur Ostri, da defesa do empresário Marcelo Cestari, disse que ainda não recebeu a denúncia do Ministério Público de seus clientes. O teor do argumento do órgão será analisado e só depois, os denunciados irão se manifestar.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVídeo | Após suspeita de fraude, manifestações pedem recontagem de votos nos EUA
Próximo artigoMendes aposenta candidata ao Senado