Caso Isabele: defesa da família Cestari vai ao STF pedir acesso à ação

Advogado alega que não tem tido acesso a informações, o que violaria o direito constitucional de ampla defesa e contraditório

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

A defesa da menor da menor B.C, acusada de matar com um tiro a colega Isabele Guimarães Ramos, ingressou com uma reclamação no Supremo Tribunal Federal (STF) alegando que não obteve acesso a informações sobre a ação que tramita na Vara da Infância e Juventude de Cuiabá.

O pedido assinado pelo advogado Arthur Barros de Freitas Osti foi distribuído ao ministro Edson Fachin, que solicitou informações da 2ª Vara Especializada da Infância e Juventude de Cuiabá, em caráter de urgência. A decisão foi publicada nesta quinta-feira (12).

O depoimento das testemunhas na ação que apura a suspeita de homicídio doloso foi retomado nesta semana.

Os pais da menor de idade, o casal Marcelo e Gaby Cestari, foram denunciados pelo Ministério Público Estadual (MPE) por homicídio culposo, corrupção de menor, porte ilegal de arma, fraude processual e entrega de arma para menor de idade.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAlunos da rede pública de MT farão séries “geminadas” para recuperar atraso da pandemia
Próximo artigoCuiabá terá 30% a mais dos ônibus circulando no dia da eleição