Casal de namorados e amigo são presos com 115 comprimidos de ecstasy

Os investigadores flagraram a jovem em movimentação suspeita em frente à casa

Ilustrativa/Reprodução Internet

Realizando diligências para identificar e mapear ponto de venda de droga, investigadores flagraram uma movimentação suspeita em uma residência no bairro Jardim Imperial. Ao se aproximarem foram autorizados a entrar, pela jovem Y. L., 20. Dentro da casa estavam o namorado dela, I. S., 20 e o amigo, B. R., 20.

Dentro da residência os agentes da Polícia Judiciária Civil encontraram 115 comprimidos de ecstasy, drogas e dinheiro. O flagrante ocorreu no final da tarde de terça-feira (09.07), na Capital, em ação da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE).

De acordo com assessoria da PJC, os investigadores avistaram quando um motociclista chegou em frente do imóvel, rapidamente alguém saiu da casa e entregou algo a ele, que logo foi embora tomando rumo ignorado. Foi feita aproximação da residência, ocasião em que a jovem os autorizou a entrar.

Os dois rapazes estavam dentro de um dos cômodos da casa e tentaram resistir às ordens dadas pela equipe, para que saíssem do quarto. Os policiais perguntaram sobre a existência de algo ilícito no local e um deles disse que tinha frasco com algumas porções de maconha para uso próprio.

Foram apreendidos vários pedaços e porções prontas para venda de maconha, uma balança de precisão, mais de R$ 580 em dinheiro, 115 comprimidos de droga sintética conhecida como “ecstasy”, duas pedras de pasta base, frasco com resquícios de cocaína, além de outros materiais utilizados para embalar entorpecentes.

Os três envolvidos foram encaminhados à DRE e autuados em flagrante por tráfico de drogas. Eles foram apresentados para audiência de custódia e colocados à disposição da Justiça.

Denúncia

Além do disque-denúncia via 197, a Polícia Civil conta com um canal exclusivo via WhatsApp para recebimento de informações referentes ao tráfico de drogas. Pelo telefone (65) 9 9989-0071 qualquer pessoa pode auxiliar as investigações da DRE. As denúncias também podem ser encaminhadas por e-mail: [email protected]. O sigilo é absoluto.

(Com assessoria)