Casal briga por ciúmes e polícia acaba descobrindo ponto de tráfico e prostituição

A briga envolveu uma ameça com faca e resultou em um traumatismo craniano na mulher, o que levou a polícia até os dois

Imagem Ilustrativa (Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Uma mulher de 21 anos sofreu traumatismo craniano nessa terça-feira (2) após agredir e ameaçar o marido, de 27 anos. Ela estava com uma faca, foi empurrada por ele e bateu a cabeça contra um portão.

O caso aconteceu no centro de Nova Guarita (675 km de Cuiabá), por volta das 10h45.

A Polícia Militar foi acionada já no pronto-atendimento, para onde a jovem foi levada. No local, médicos informaram que ela tinha sofrido um traumatismo craniano encefálico moderado e tido crise convulsiva. Por conta disso, ela foi encaminhada às pressas ao Hospital Regional de Colíder (630 km de Cuiabá).

Na porta do pronto-atendimento, os policiais encontraram o marido dela, que contou que os dois moram juntos há, aproximadamente, um ano e quatro meses.

Segundo o rapaz, nessa terça-feira, os dois estavam em casa, onde funciona um bar, e tiveram uma briga motivada por ciúmes. Foi o que motivou a mulher a partir para cima dele com uma faca.

Ele afirmou que tentou se defender e a empurrou, o que fez ela cair em cima do portão e bater a cabeça.

Os policiais que atenderam o caso descreveram no boletim de ocorrência que o suspeito estava com lesões no pescoço e no braço. Ele alegou terem sido causadas pela jovem.

Drogas

Os militares, então, foram até a residência do casal ver se encontravam vestígios da história contada pelo homem, já que a mulher não tinha condições de contar sua versão.

O local, no entanto, já era conhecido pelos policiais como ponto de venda de drogas.

Assim que a equipe chegou, um homem de 37 anos saiu correndo, deixando seus documentos caírem.

Um adolescente de 17 anos foi encontrado com uma porção de maconha e com um prato, com um pouco de pasta base.

Uma adolescente de 16 anos e uma mulher de 24 também estavam lá, além de duas crianças: uma de seis meses, filha do casal, e outra de três anos, filha da mulher de 24 anos.

O Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar a ocorrência. Mais drogas (maconha, pasta base e cocaína) foi encontrada no quintal. A maior parte estava em uma sacola parcialmente enterrada com uma balança.

Os policiais localizaram ainda R$ 1.131 em dinheiro.

A adolescente de 16 anos contou que estava no bar para trabalhar. Segundo o boletim de ocorrência, ela faria programais sexuais. Sendo assim, mais um crime havia sido cometido: exploração sexual de menor.

Todos foram encaminhados para a Delegacia de Terra Nova do Norte (630 km de Cuiabá), onde o caso foi registrado como tentativa de homicídio doloso, corrupção de menores, tráfico ilícito de drogas, associação para tráfico ilícito de drogas e favorecimento da prostituição ou outra forma de exploração sexual de menor de 18 anos e maior de 14 anos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPresidente da Fapemat, ex-deputado Adriano Silva morre vítima de covid-19
Próximo artigoUFMT inicia pesquisa sobre respostas do corpo ao coronavírus em pacientes leves e graves