Carne de MT: IMAC aprova balanço e ações para 2019

A primeira reunião ordinária reuniu conselheiros da indústria e produtores rurais

Foto: Assessoria

O Instituto Mato-Grossense da Carne (IMAC) realizou, nesta semana, a primeira reunião do conselho deliberativo para apresentar o balanço financeiro referente ao ano de 2018 e as ações planejadas para o primeiro semestre de 2019. Estiveram presentes a diretoria-executiva do IMAC, o secretário de Desenvolvimento Econômico César Miranda, representantes das indústrias frigoríficas e membros do Sindicato da Indústrias Frigorífica de Mato Grosso (Sindifrigo) e dos produtores rurais e integrantes da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat).

O presidente do IMAC, Guilherme Linares Nolasco, apresentou o novo escopo de trabalho do instituto que, além de garantir a origem da carne por meio de um sistema de compliance, deverá promover a carne bovina de Mato Grosso para potenciais mercados consumidores. “O nosso desafio, como cadeia, é ampliar nossas vendas e buscar mais mercados com maior valor agregado. O IMAC busca entender as demandas do mercado e desenvolver políticas comerciais e ações de marketing e estratégicas para desenvolver todos os segmentos”, afirmou Nolasco.

O secretário de Estado César Miranda defendeu o IMAC como uma plataforma para promoção da carne de Mato Grosso e desenvolvimento da cadeia produtiva, uma vez que também prevê a realização de pesquisas para melhoramento contínuo do produto. “Quando eu conheci o IMAC fiquei entusiasmado com a proposta de integrar todos os agentes da produção para apresentar a carne de Mato Grosso da melhor forma possível. É uma forma de buscar mais mercados e desenvolver o setor produtivo”, defendeu César de Miranda.

Durante a reunião foi apresentado aos conselheiros os primeiros testes realizados pelo sistema de compliance desenvolvido pelo Instituto. Além de balanças do IMAC instaladas na linha de produção do frigorífico, haverá a checagem com relação à origem da carne. “Por meio de um sistema interligado com os órgãos responsáveis pela fiscalização sanitária, ambiental e trabalhista, vamos garantir a origem do animal e validá-lo de acordo com a legislação vigente no país”, detalhou Guilherme Nolasco.

Algumas ações de marketing foram aprovadas, como a participação do IMAC em eventos tecnológicos e uma missão técnica para o continente asiático para conhecer as demandas locais e apresentar o modelo produtivo de Mato Grosso.

Participaram também da reunião os conselheiros titulares Marco Tulio Duarte Soares, presidente da Acrimat, José João Bernardes, associados da Acrimat, Maurício Manduca Ferreira e Marcelo Zanatta Estevam, representantes do Sindifrigo e os conselheiros suplentes Luís Carlos Meister, Arlindo José Vilela e Walter Valverde Junior.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIdade nova, escritório novo
Próximo artigoDiretores e delegados da Aprosoja visitam Hospital do Câncer