Carnaval: Marinha também intensifica fiscalização em MT com foco na lei seca

Multa para quem conduz embarcação após consumir álcool é de R$ 1,6 mil

(Foto: Assessoria/ CFMT)

A partir desta sexta-feira (21) até dia 1° de março, a Capitania Fluvial de Mato Grosso vai intensificar a inspeção de embarcações no Estado. Em razão do feriado prolongado de Carnaval, a Marinha vai fiscalizar principalmente os navegantes de barcos e jet-ski. Saber se eles estão habilitados ou conduzindo sem fazer uso de bebida alcoólica é uma das ações.

Segundo o Comandante Thiago Cristiano Muniz Santos, é esperado um aumento de 40% no número de embarcações nos rios e lagos mato-grossenses neste período de Carnaval.

“A Marinha intensifica sua atividade de inspeção naval visando garantir a segurança da navegação, salvaguardar a vida humana e a prevenção da poluição hídrica pelas embarcações”, explicou ao LIVRE.

As inspeções serão realizadas em rios e lagos em MT com maior tráfego de embarcações como no Lago do Manso, Lago de Sinop, Porto Jofre e Rio Teles Pires em Alta Floresta e Paranaíta (Foto: Assessoria/ CFMT)

Em Mato Grosso, existem 15.586 embarcações inscritas, sendo que 1.257 são motos aquáticas, os conhecidos jet-ski.

Neste ano, já foram abordadas 174 embarcações e 10 foram apreendidas. Ao longo do ano passado, também foram aplicadas 236 multas, enquanto que de janeiro até agora foram 23 autuações.

O comandante Cristiano explica que os principais acidentes têm ocorrido por conta dos jet-ski. Em 2019, cinco mortes foram registradas envolvendo este tipo de embarcação.

“Motos aquáticas são as que mais matam em acidentes aquáticos, geralmente conduzidas por pessoas sem habilitação. Também é importante o uso de coletes salva-vidas que sejam homologados pela Marinha do Brasil, para que o colete garanta a vida”, ressalta o comandante.

Comandante Cristiano Muniz, da Capitania Fluvial de Mato Grosso, relata que principais acidentes aquáticos são provocados por jet-ski. Em 2019 ocorreram 5 mortes no Estado (Foto: Assessoria/ CFMT)

As inspeções têm sido realizadas pela Capitania Fluvial de Mato Grosso – que tem sob sua jurisdição 80 municípios – e suas filiais: a Agência Fluvial de Cáceres – que engloba 35 municípios – e a Agência Fluvial de São Felix do Araguaia – que cuida de 20 cidades.

Desde 15 de janeiro até 15 de março, a Marinha em Mato Grosso tem realizado a Operação Verão. Neste período, as atenções estão voltadas para áreas com maior presença de embarcações como o Rio Cuiabá, Lago do Manso, Barão de Melgaço, Santo Antônio do Leverger, Porto Jofre (Região de Cáceres), região do Lago de Sinop e no Rio Teles Pires, em Alta Floresta e Paranaíta.

Infrações

Os condutores de embarcações devem ficar atentos à algumas regras. Conduzir embarcação sem habilitação ou permitir que pessoas sem habilitação a conduza pode gerar apreensão, notificação, auto de infração e multa, cujo valor varia de R$ 80 a R$ 800.

E conduzir após consumir bebida alcoólica – com até 0,3 mg de álcool por litro de ar dos pulmões – gera notificação e sanções administrativas, com multa que pode chegar a R$ 1,6 mil.

Acima desse índice, o condutor é encaminhado à autoridade policial e responde criminalmente.

Multa para quem conduz embarcação após ter consumido alcoól é de R$ 1,6 mil. Se estiver embriago, o condutor pode responder criminalmente (Foto: Assessoria/ CFMT)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEstátua de 400 quilos? Conheça os furtos mais polêmicos da Baixada Cuiabana
Próximo artigoMáquina Fantasma

O LIVRE ADS