De R$ 77 mil a R$ 379 milhões: veja quanto os candidatos ao governo declararam de patrimônio

Mendes e Taques declararam patrimônio menor se comparado com candidaturas anteriores

Candidatos ao Governo do Estado nas eleições deste ano

Os candidatos ao Governo do Estado Mauro Mendes (DEM) declararam ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) os respectivos patrimônios. Mauro Mendes (DEM) informou possuir R$ 113,4 milhões, Wellington Fagundes (PR) R$ 8,9 milhões, Pedro Taques (PSDB) 361 mil e Moisés Franz (PSOL) declarou contar com R$ 77,5 mil em bens.

Mauro Mendes informou que R$ 105 milhões são de ações da empresa. O democrata ainda comunicou ao TRE que sua casa está avaliada em R$ 2,8 milhões. As candidaturas da coligação “Pra Mudar Mato Grosso”, composta pelo DEM, PDT, PSD, MDB, PSC, PMB E PHS, foram registradas segunda-feira (13).

Em 2012, quando foi eleito prefeito de Cuiabá, o candidato do DEM declarou contar com patrimônio de R$ 116,8 milhões. Ou seja, em seis anos houve uma redução de R$ 3,4 milhões.

Também declarou os bens o candidato a vice-governador Otaviano Pivetta (PDT). De acordo com o Sistema de Candidatura, o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde conta com um patrimônio de R$ 379 milhões. Dois anos depois o político apresentou evolução patrimonial de R$ 20 milhões, já que em 2016 declarou possuir R$ 359 milhões.

Assim como o concorrente, o governador Pedro Taques (PSDB), que disputa a reeleição, também declarou patrimônio menor, se comparado ao de 2014. Nas eleições deste ano o tucano informou ao TRE contar com R$ R$ 361 mil e, quatro anos atrás, havia declarado R$ 1 milhão.

Rui Prado (PSDB), vice de Taques, passou de pouco mais de R$ 1 milhão declarados em 2014, quando concorreu ao Senado pelo PSD e perdeu, para R$ 11 milhões nas eleições de 2018.

Wellington Fagundes (PR) já havia declarado ter R$ 8,9 milhões em bens, um aumento de pouco mais de R$ 300 mil em relação a 2014, quando eleito senador. Sua vice, a servidora Sirlei Theis (PV) declarou R$ 425 mil em bens. As candidaturas à majoritária da coligação “A força da união” foram registradas domingo passado (12).

Já Moisés Franz (PSOL) informou contar com R$ 77,5 mil em bens e seu vice, Vanderley da Guia (PSOL), declarou ao Tribunal Regional Eleitoral possuir R$ 200 mil em patrimônio.

A declaração do candidato pela Rede Sustentabilidade, Arthur Nogueira, ex-superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF), ainda não está disponibilizado no site do Tribunal Regional Eleitoral.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAssembleia adia duas CPIs e escândalo dos grampos não será investigado
Próximo artigo‘Festa das Patroas’ chega a Cuiabá com shows de Marília Mendonça e Maiara & Maraísa