Candidato mais rico de MT declara R$ 131 milhões em patrimônio

Ex-vice-prefeito, empresário Miguel Vaz disputa a Prefeitura de Lucas do Rio Verde

Miguel Vaz
(Foto: Reprodução/Facebook)

Candidato a prefeito de Lucas do Rio Verde (334 km de Cuiabá), o empresário e ex-vice-prefeito do município, Miguel Vaz, declarou à Justiça ter patrimônio de R$ 131 milhões.

Trata-se, até o momento, do candidato a prefeito mais rico dos 141 municípios de Mato Grosso. Os dados disponibilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) relativos aos registros de candidatura ainda estão passíveis de alteração.

Em 2016, Miguel Vaz disputou o mandato de vice-prefeito na chapa encabeçada pelo atual vice-governador, Otaviano Pivetta (PDT). Foram derrotados nas urnas. Naquele ano, Vaz declarou patrimônio de R$ 107 milhões.

O candidato à reeleição em Lucas do Rio Verde, prefeito Luiz Binotti (PSD), ainda não tem a relação de patrimônio disponível na Justiça Eleitoral.

A maior parte do patrimônio de Miguel Vaz está concentrada em ações na companhia Tapajó Participações S/A que correspondem a R$ 35,082 milhões.

Há ainda ações da companhia Dakanga Fiagril Participações, no valor de R$ 20,451 milhões, saldos em contas bancárias de R$ 11,4 milhões e aplicação em fundos de investimento que somam R$ 10,2 milhões.

No rol dos bens mais valiosos, consta a propriedade da Fazenda Mutuca, em Cuiabá, no valor de R$ 6 milhões, uma aeronave agrícola avaliada em R$ 4,197 milhões, uma colheitadeira de algodão orçada em R$ 3,631 milhões.

Há também a propriedade de um apartamento de R$ 1,8 milhão em Balneário Camboriú (SC), uma das regiões com metro quadrado mais caro do Brasil.

A relação dos bens se completa com a propriedade de veículos automotores, ônibus, tratores, caminhões, carretas, terrenos, equipamentos agrícolas e quotas de participação em empresa privadas.

O candidato a vice-prefeito, ex-deputado estadual Márcio Pandolfi (PDT), declarou patrimônio mais modesto: são R$ 2,3 milhões divididos em quotas de empresa privada, propriedade de imóveis e veículos automotores.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Auxílio emergencial não é para sempre”, afirma Bolsonaro
Próximo artigoRedes de ensino estão preparadas para a volta às aulas, diz estudo do TCE