Candidato do Psol diz que próximo governador vai receber “herança maldita” de Taques

Convenção do Psol foi realizada na tarde deste domingo (05)

O candidato ao Governo do Estado pelo Psol, Moises Franz, disse neste domingo (05), após a convenção partidária realizada na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que “o próximo governante vai pegar uma herança maldita”. Moises se refere aos restos a pagar que o atual governador e candidato à reeleição, Pedro Taques (PSDB), deve deixar.

De acordo com o candidato do Psol, o valor aproximado de restos a pagar é de R$ 3,5 bilhões. Para Moises, a atual gestão não foi transparente quanto à aplicação dos recursos.

“Nossa primeira ação [caso a gente chegue ao Governo] é rever todo o orçamento e remanejar os recursos para que sejam aplicados em áreas essenciais”, detalhou.

Na avaliação do postulante, a economia do Estado está desequilibrada. Segundo ele, a razão, além da falta de recursos, seria a má-administração por parte do governador Pedro Taques.

Recentemente, o secretário estadual de Planejamento, Guilherme Müller, admitiu que a atual gestão deve deixar de restos a pagar R$ 1,7 bilhão, sendo R$ 700 millhões apenas para o pagamento dos salários dos servidores públicos referente a dezembro deste ano.

“Os salários de novembro vão ser pagos em dezembro e os de dezembro vão ser pagos em janeiro, com os recursos arrecadados em janeiro. Não há outra saída”, revelou Müller.

Moises que é servidor público estadual, não assumiu compromisso quanto ao pagamento da folha salarial dentro do próprio mês, como ocorria em governos anteriores. “Para isso é preciso o equilíbrio fiscal”, limitou-se a dizer.

Conveção do Psol

Os candidatos à majoritária (Governo do Estado e Senado) e para proporcional (deputados estuais e federais) do Psol foram definidos neste domingo (05). O mais cotado como postulante ao Governo era o procurador Mauro, mas ele se lançou para o cargo de senador.

O vice-candidato ao governo é o enfermeiro Vanderley Guia, que já disputou como vereador por Cuiabá e a deputado federal. Também concorre ao Senado pelo Psol o servidor público estadual Gilberto Lopes Filho.

Leia mais:

Psol cita maiores chances de eleição e lança o Procurador Mauro para o Senado

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Questionarei venda de riquezas naturais”, diz ex-reitora em palanque de Wellington
Próximo artigoTerremoto de magnitude 7 mata ao menos 39 pessoas em ilha turística da Indonésia

O LIVRE ADS