Depois de denunciar atentado, candidato a deputado federal desiste de concorrer

Ex-secretário disse que já passou por situações semelhantes, mas optou por não concorrer

Foto: Reprodução

O candidato a deputado federal pelo PRP José (Zé) Rodrigues anunciou nesta segunda-feira (20) que não vai mais concorrer no pleito de 2018. Segundo ele, uma das razões foi a tentativa de homicídio que sofreu na noite de quarta-feira (15).

Ao anunciar a desistência da candidatura, José Rodrigues lembrou que já havia passado por situações de risco antes. Disse que, ao longo dos seus 15 anos de vida pública, já recebeu várias ameaças e passou por episódios de violência. No entanto, disse que optou por desistir da candidatura. Ele agradeceu aqueles já haviam declarado apoio ao seu projeto.

Na noite de quarta-feira (15), Zé Rodrigues foi surpreendido por bandidos que atiraram contra seu veículo. Ele chegou a fazer um vídeo relatando o caso e filmou as marcas de tiros, que atingiram o paralamas e a lanterna do carro.

[related_news ids=”87602″][/related_news]

Na ocasião, o então candidato disse que estariam tentando matá-lo e garantiu que não iria recuar diante da tentativa de homicídio. “Estou fazendo esse vídeo para registrar a tentativa de assassinato no início do processo eleitoral aqui em Mato Grosso. É um absurdo, não podemos aceitar esse tipo de coisa. A segurança pública não funciona”, disse. Um boletim de ocorrência foi registrado.

Zé Rodrigues foi secretário-adjunto da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas) nos governos Blairo Maggi (PP), Silval Barbosa (sem partido) e Pedro Taques (PSDB) e também já esteve à frente da Secretaria de Assistência Social e Desenvolvimento Humano pela Prefeitura de Cuiabá na gestão do ex-prefeito Mauro Mendes (DEM).

Em fevereiro de 2010, José Rodrigues foi detido no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, tentando embarcar com um revólver calibre .357, sem registro, e nove munições. Ele foi condenado no ano seguinte por porte ilegal de arma e uso de arma restrita às Forças Armadas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAs fixações de Galli
Próximo artigoJanaina Riva aposta em segundo turno entre Wellington e Mendes