“Campanha já é crime”

Governador Mauro Mendes diz que respeita opção de não se vacinar, mas vê como crime campanha para estimular esse comportamento

(Foto: Ednilson Aguiar/O LIVRE)

O governador Mauro Mendes disse respeitar a escolha individual de não receber doses de vacina contra a covid-19, mas entende como crime a montagem de campanha para que essa opção seja escolhida pela maioria das pessoas. 

Ele citou, em entrevista à CBN Cuiabá, o resguardo da liberdade feito pela Constituição e a ausência de uma regra que obrigue a vacinação como parâmetros. 

“Mas, fazer campanha para que todas as pessoas não tomem vacina, isso já é crime e atrapalha a liberdade do outro. Temos critérios objetivos e claros da ciência mostrando que vacinas reduziram a morte de pessoas [por covid]”, afirmou. 

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. Agora, segundo o arauto da liberdade, Mauro Mendes, eu me expressar em favor da algo é ir contra a liberdade do outro. Por isso o EUA é uma país de primeiro mundo, já foi melhor, é verdade, mas lá a liberdade de expressão é o coração da democracia, ninguém mexe. Analfabetismo funcional provoca esse tipo de raciocínio nas pessoas, confundir o entendimento de liberdade ou é um mal disfarçado de bem.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSecretaria diz que 95 de cada 100 pacientes com covid são pessoas não vacinadas
Próximo artigoMaterial escolar: mais de 72% dos pais levam os filhos na hora da compra