Campanha de vacinação contra poliomielite começam nesta segunda

Além da vacina contra a polio, outras estarão disponíveis para adolescentes com até 15 anos, que não tenham a caderneta atualizada

(Foto: Gustavo Duarte)

A partir desta segunda-feira (5) – até o dia 30 de outubro – crianças e adolescentes com até 15 anos de idade devem ser levados aos postos de saúde para receber a vacina contra a poliomielite. O dia 17 será o “Dia D” da campanha nacional.

Além de imunizar a população contra o poliovírus selvagem – reduzindo o risco de reintrodução dele no país – a campanha nacional visa atualizar as cadernetas de vacinação das crianças e adolescentes.

Isso quer dizer que outras vacinas estarão disponíveis para quem ainda não as tomou.

No caso da vacina contra a poliomielite, o público-alvo são as crianças menores de 5 anos.

“Nossa meta é vacinar 95% deste público na Capital. As crianças de até 11 meses e 29 dias deverão ser vacinadas com a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). As crianças de um ano a menor de cinco anos de idade que já tenham recebido as três doses da VIP, deverão receber a Vacina Oral Poliomielite (VOP)”, explica a responsável técnica da Imunização, Sandra Horn.

Já a multivacinação – para atualização da caderneta – tem como público-alvo crianças e adolescentes menores de 15 anos.

Para as crianças de até 7 anos, serão oferecidas as vacinas contra BCG, Hepatite B, Penta, Polio inativada, Polio oral, Rotavírus, Pneumo 10, Meningo C, Febre amarela, Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), Tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela), DTP, Hepatite A e Varicela.

Para crianças acima dos 7 anos e adolescentes, serão disponibilizadas as vacinas contra Hepatite B, Febre amarela, Tríplice viral, Difteria e tétano adulto, dTpa, Meningocócica ACWY, HPV quadrivalente e Varicela.

Cuidados com a covid

A Prefeitura de Cuiabá enfatiza que, durante a campanha, serão tomadas todas as medidas de proteção para diminuir o risco de contágio pelo novo coronavírus.

“Vamos adotar as estratégias de distanciamento social, uso de EPIs, higienização constante das mãos, enfim, todas as medidas que a população já está familiarizada. Vale ressaltar que todos que comparecerem aos postos de saúde deverão usar máscara”.

Pais e responsáveis pelas crianças precisam levar o cartão do SUS e a caderneta de vacinação. E Sandra Horn faz um apelo: “não deixem de levar seus filhos. Este ano tivemos uma baixa cobertura vacinal devido à pandemia, por isso, é muito importante que neste momento as crianças sejam imunizadas e atualizem suas cadernetas”.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVai para entrevista de emprego? Especialista dá 5 dicas para conseguir a vaga
Próximo artigoGilberto Lopes Filho: conheça os candidatos a prefeito de Cuiabá