Caminhoneiros discutem a possibilidade de realizar uma nova paralisação

A mobilização organizada por meio de grupos do WhatsApp deve ocorrer no dia 22 de janeiro

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Caminhoneiros autônomos estão se mobilizando via grupo de WhatsApp para uma nova paralisação geral. A possível reivindicação é pautada pelo não cumprimento do piso mínimo do frete e deve ocorrer no dia 22 de janeiro, dias após a reunião na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), em que será discutido o reajuste da tabela do frete.

Vale ressaltar que em maio deste ano, os caminhoneiros só colocaram um ponto final na greve após o presidente Michel Temer, ter aceitado algumas exigências do setor de transporte. Dentre as reivindicações atendidas estavam a criação da tabela que fixa um valor mínimo para o frete e a diminuição do preço do óleo dísel.

O porta-voz do Comando Nacional do Transporte, Ivair Luiz Schimidt relatou que poucas empresas pagam o piso mínimo, “talvez uns 2%. O restante continua igual, paga o que quer”. Os caminhoneiros ainda reivindicam fiscalização da ANTT.

*Com informações do Metrópoles

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPSDB vai votar com Bolsonaro nas reformas, diz Leitão
Próximo artigoJovens cientistas ganham de Temer prêmios por pesquisas inovadoras

O LIVRE ADS