Câmara “enxuta”

Em Diamantino, vereadores conseguiram economizar dinheiro público seguindo algumas recomendações

Centro histórico de Diamantino (Foto: Assessoria)

Depois de cortar cargos comissionados e extinguir a gratificação por jornadas extraordinárias, a Câmara de Diamantino (200 km de Cuiabá) conseguiu economizar R$ 378.685,63 por ano.

As mudanças orçamentárias foram recomendações do Ministério Público de Mato Grosso, que constatou que alguns cargos de confiança tinham as atividades exercidas por outros funcionários da Casa. Quanto a gratificação, o MP avaliou que eram “desproporcionais”.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMT: orçamento de 2021 não prevê dinheiro para compra de vacina
Próximo artigoO aventureiro e o palhaço