Cadeira judicializada

STF decidirá até 3 de novembro quem será o presidente da AL

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar entre 22 de outubro e 3 de novembro o processo sobre a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa.  

O placar está empatado em 1 a 1, com votos para o retorno da composição com o deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) na presidência e a permanência da eleição que escolheu o deputado Max Russi (PSB). 

A previsão de datas foi divulgada esta semana após o ministro Gilmar Mendes devolver o processo de análise a uma ação direita de inconstitucionalidade (ADI). O ministro votou pelo retorno de Botelho. 

Esta semana, Botelho disse que a articulação de Russi para a permanência no cargo foi consentida por ele, que considerada ser natural. O deputado negou rixa, o que considerada “infrutífero” para decisão do Supremo.  

“Ele me procurou e disse que iria tentar ações para continuar no cargo e disse que poderia ir. É um direito dele. Mas, se eu for reconduzido, eu vou assumir, também é um direito meu, eu fui eleito pro cargo”, afirmou. 

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPoliciais encontram 40 bois mortos ao checar denúncia de maus-tratos a animais
Próximo artigoMãe acusa médico de Cuiabá de abusar de sua filha durante sessão de acupuntura