Cada um cuida do seu: caminhões de lixo deixarão de transitar no centro de Cuiabá

Lojas e restaurantes terão que usar as estruturas obrigatoriamente, ou receberão multas

Lixeiras subterrâneas foram inauguradas hoje na área central de Cuiabá (Luiz Alves / Prefeitura de Cuiabá)

A nova estratégia de coleta de resíduos sólidos da Prefeitura de Cuiabá é investir em lixeiras subterrâneas e retirar os caminhões das rotas contínuas na área central da cidade.

Dentro do projeto, que se iniciou oficialmente ontem (30), com a inauguração de mais duas estruturas de recebimento, os donos das lojas terão que procurar um dos pontos de descarte para jogar o lixo.

Segundo o secretário de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa, primeiro será realizado um trabalho de conscientização dos comerciantes. Em seguida, iniciará a aplicação de multas para quem não cumprir as regras.

“Precisamos nos educar ambientalmente e ficar em sinergia com a sustentabilidade, que é um propósito mundial. Não será mais aceito lixo nas calçadas”.

A mudança de comportamento nos empreendimentos irá começar no momento de descartar o lixo, explica Stopa. Os materiais secos e orgânico serão separados ainda no imóvel e para isto, cada estabelecimento terá que alterar a cultura da empresarial.

Tudo deve ser separado de forma que não haja contaminação. Depois, acondicionado em sacos e jogados na lixeira.

“Isto aumentará ainda o aproveitamento do material pelos catadores. Eles que vão se beneficiar do produto. Sendo assim, teremos a cidade mais limpa, bonita e ainda a inclusão dos trabalhadores”.

Hoje, duas lixeiras foram instaladas. Uma delas no Praça Caetano Albuquerque e outra na calçada da loja Riachuelo, na Avenida Getúlio Vargas. Agora, são três, pois a primeira foi inaugurada em abril deste ano.

A expectativa do município é ter, até o final deste ano, toda a área central coberta por lixeiras e, assim, abolir o trânsito rotineiros dos caminhões.

Vale lembrar que o contrato com a empresa responsável pela coleta de lixo na Capital prevê a construção de 50 conjuntos de lixeiros, distribuídos em toda a cidade.

Como funcionará

Cada lixeira subterrânea tem um chip no seu interior. Quando ela estiver cheia, é encaminhado um sinal para a garagem dos caminhões e eles vão ao local recolher o lixo.

Desta forma, os veículos não transitarão mais pelas estreitas ruas da área central, o que contribuirá para a fluidez do trânsito.

Veículos deixarão de transitar pela área central, o que facilitará o trânsito nas ruas estreitas da cidade (Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Lojas são responsáveis pela destinação

O secretário de Serviços Urbanos afirma ainda que as empresas têm “preguiça” ou querem economizar, por isto não atendem a legislação de Resíduos Sólidos. Segundo o texto, regulamentado em 2010, aplica-se a política reversa no caso das pilhas, baterias e eletroeletrônicos, entre outros.

Significa dizer que se o estabelecimento vende esses produtos, é responsável por recolhê-los para descarte, providenciando o retorno ao fabricante. Lá, ele é reciclado ou reutilizado.

“As pessoas não têm conhecimento dos direitos. E precisamos denunciar estes casos porque são passíveis de multa. E, multas altas”.

Serviço

As pessoas que forem as lojas entregar um produto e o estabelecimento se recusar devem procurar o Procon Municipal (3641-6400), Procon Estadual (3613-2100), ou a Secretária de Ordem Pública (3616-9614).

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOutback tem dicas especiais no cardápio para celebrar Dia Internacional da Cerveja
Próximo artigoNo mês dos pais Poder Judiciário faz mutirão com exame gratuito de DNA