Cabeleireiro de salão de luxo de Cuiabá é encontrado morto em casa

O profissional atendia grandes personalidades de Mato Grosso

O cabeleireiro Sérgio Lima de Oliveira, de 43 anos, foi encontrado morto em sua casa, no Residencial Terra Nova, em Várzea Grande, nesta quarta-feira (23). Ele trabalhava no salão de luxo Espaço La Provence, no Bairro Goiabeiras, em Cuiabá.

De acordo com a Polícia Militar, Sérgio foi encontrado por sua irmã, depois que vizinhos pediram para ela ir até o local.

Isso porque os vizinhos ouviram vários latidos do cachorro de Sérgio. Então, foram até a casa e chamaram por ele, mas ninguém respondeu.

Quando a irmã do cabeleireiro chegou, ela teria arrombado a porta e, então, encontrado Sérgio caído no chão.

Foto: Arquivo Pessoal/Instagram

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado, esteve no local, mas apenas constatou a morte do profissional.

Conforme a PM, há indícios de que ele tenha sofrido parada cardíaca. A irmã de Sérgio também teria informado que ele tomava diversos medicamentos para musculação e emagrecimento.

Outra versão

Ao LIVRE, uma funcionária do Espaço La Provence, que não vai ser identificada, informou que, apesar do que alegou a Polícia Militar, Sérgio não tem irmãs em Cuiabá.

Segundo a funcionária, o cabeleireiro chegou a ir na academia, nesta manhã, e teria uma cliente marcada para o primeiro horário do salão. No entanto, ele não chegou.

Os colegas de trabalho, então, passaram a telefonar, estranhando o atraso do profissional – que, segundo a funcionária, nunca se atrasou.

Sem conseguir contato, uma amiga decidiu procurá-lo em sua casa. Lá, por meio de uma janela semiaberta, ela viu Sérgio caído no chão. Foi então que teria arrombado a porta e acionado a Polícia e o Samu.

A morte de Sérgio ainda vai ser apurada pela Polícia Civil.

Atualizada às 16h12

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCusto da produção de soja tem alta de 7,7% nesta safra
Próximo artigoProdução de castanhas por indígenas de Rondônia é recorde

O LIVRE ADS