Busca por tecnologia cresce entre pessoas acima dos 60 anos

Pesquisas mostram que terceira idade está cada vez mais interessada em smartphones, tablets e relógios digitais

(Foto: Mart Production / Pexels)

Ainda que tenha um movimento tímido se comparado ao Dia das Mães e Natal, o Dia dos Avós, comemorado em 26 de julho, tem ganhado cada vez mais holofote no comércio brasileiro. A data, aliás, mostra um cenário em constante atualização quando o tema é terceira idade e como a geração acima dos 60 anos tem mudado os hábitos de consumo.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offer Wise Pesquisas, nos últimos anos houve forte avanço do número de idosos com acesso à internet: o percentual de pessoas com mais de 60 anos no Brasil navegando na rede mundial de computadores cresceu de 68%, em 2018, para 97%, em 2021.

Entre os idosos conectados, a principal motivação é se informar sobre economia, política, esportes e outros assuntos (64%). Também utilizam a web para manter o contato com outras pessoas (61%) e buscar informações sobre produtos e serviços (54%).

O principal meio de acesso é o smartphone, citado por 84% dos idosos que usam a internet, um crescimento de 8 pontos percentuais em relação à 2018, enquanto 37% usam notebook e 36% computador desktop.

O comércio atesta os dados. Gestor na América Phone, no Shopping 3 Américas, Christhian Magalhães Feitosa destaca que o público acima dos 60 anos só aumenta.

“Estamos há 5 anos no 3 Américas e é perceptível como este público tem comprado mais. Grande parte busca com os aparelhos mais tecnológicos a facilidade de comunicação com outras pessoas, como filhos por meio de videochamada, além de uma interação simples entre outros países. Isso sem contar a melhor viabilidade pra vida financeira, principalmente neste momento em que vivemos de pandemia, onde ir ao banco se tornou pra alguns idosos algo extremamente inviável”, disse.

Para a gerente administrativa e financeira da F Cell, também no Shopping 3 Américas, Karla Cristina de Melo Rosa Fregnani, a geração acima dos 60 anos está cada vez mais “rejuvenescida”.

“Eles estão buscando acompanhar as últimas tendências e lançamentos. Além disso, com a pandemia, a busca por smartphone por esse grupo de cliente cresceu muito. Com isolamento social, o celular virou para muitos o único meio de comunicação com os seus.

Clientes diferenciados

Mas, se a idade não é impeditivo da vontade de acessar à tecnologia, às vezes as atualizações rápidas dos diferentes sistemas de cada aparelho podem ser. Por isso, as lojas têm um cuidado mais especial.

“Sempre fomos atentos e observamos que os idosos eram um grupo em crescimento dentro da nossa marca e nos especializamos para atendê-los. Eles são sim diferenciados e merecem todo carinho e atenção. Apesar de não terem nascido nessa era da tecnologia, são muito interessados e buscam estar sempre antenados. Nossos colaboradores são treinados para atender com toda dedicação este público e percebemos que eles se sentem à vontade para vir até a F Cell”, destaca Karla.

Sobre futuro, as lojas de tecnologia, inclusive, apostam em um cenário positivo.

“A busca da chamada terceira idade por itens tecnológicos só tende a aumentar a cada ano. Eles não querem apenas um smartphone, tablete ou relógio, mas também querem itens tão modernos quanto para acompanhar os aparelhos, como fones diferenciados e caixas de som sem fio. São novos tempos e eles entendem e acompanham as mudanças. Claro, no ritmo deles”, pontuou Christhian Magalhães Feitosa, da América Phone.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMarido é preso suspeito de agredir mulher por ela se negar a fritar torresmo para ele
Próximo artigoDepois de receber ameaças, casal de venezuelanos recomeça a vida no Brasil