Briga entre sogro e genro teve de pedrada em cachorro a furos com alicate

Caso aconteceu no Bairro Parque do Lago, em Várzea Grande

Imagem Ilustrativa

Um homem de 38 anos foi preso nesse domingo (15) depois de agredir e furar o genro com um alicate após pedir diversas vezes para ele parar de jogar pedras em seu cachorro.

O caso aconteceu no Bairro Parque do Lago, em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), e o genro precisou ser encaminhado para o hospital com ferimentos no rosto e fraturas nas costelas.

Conforme o boletim de ocorrência, a esposa da vítima, enteada do suspeito, foi com seu marido à casa da mãe dela e do padrasto.

Ao chegar na residência, o marido da enteada começou a jogar pedras no cachorro da família. Irritado com a ação do genro, o dono da casa pediu várias vezes para ele parar de agredir o animal, mas foi ignorado.

Depois de várias tentativas, ele resolveu mandar o enteado ir embora da casa, o que o deixou agressivo.

O jovem partiu para cima do sogro e deu um soco no queixo dele. Os dois iniciaram uma briga e o sogro pegou um alicate, que estava usando para cortar um objeto, e furou o genro.

A Polícia Militar foi acionada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bairro Cristo Rei, em Várzea Grande, para onde o genro foi levado.

A esposa dele, enteada do suspeito, alegou que também teria sigo agredida ao tentar separar a briga.

Os policiais saíram em busca do sogro e o encontraram andando em uma motocicleta Honda Bros 160 preta, próximo à Central de Flagrantes de Várzea Grande, na Avenida 31 de Março.

Ele foi encaminhado para a delegacia, onde mostrou também ter sofrido lesões no braço. O caso foi registrado como lesão corporal.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMP e cooperação com Governo Federal mudam história da regularização fundiária
Próximo artigoJuiz amplia prazo para PRF voltar a usar radares móveis nas rodovias