Brasileiros colocam fogo em casa de deputada boliviana e acabam queimados

Uma brasileira de 50 anos, que trabalhava na casa, também acabou vítima do incêndio

Brasileiro Thiago Galha é suspeito de atear fogo em casa de deputada

Dois brasileiros são suspeitos de atear fogo na casa de uma deputada boliviana, na madrugada do dia 1º, na cidade boliviana de San Matias. Com o atentado, eles tiveram graves queimaduras nos corpos e precisaram ser socorridos no Hospital Regional de Cáceres (225 km de Cuiabá).

Foram identificados como participantes do atentado os brasileiros Thiago Garcia Galha, que acabou morrendo, e Victor Benedito Lopes Pagano. Eles teriam contado ainda com a ajuda do boliviano Ruben Osvaldo Hurtado Masab.

A imprensa boliviana divulgou, primeiramente, que o crime teria acontecido por vingança, sem informar mais detalhes. Contudo, depois se divulgou que a real intenção dos brasileiros era a de roubar a casa e, depois, atear fogo.

O incêndio teria acontecido num momento de descuido, durante o crime. A ação foi percebida pelos vizinhos, que gravaram a casa em chamas.

Conforme o registro do Grupo Especial de Fronteira (Gefron-MT), uma brasileira que trabalhava na casa, identificada como Zenaide Antunes Duarte, de 50 anos, não conseguiu sair a tempo. Ela foi atingida pelas chamas e levada para o hospital municipal de San Matias. Depois foi transferida para o Hospital Regional de Cáceres.

Os três envolvidos acabaram com queimaduras de segundo e terceiro graus, conforme a polícia. Eles também foram levados para o hospital municipal e, depois, para Cáceres. No caso de Thiago Galha, as autoridades bolivianas apontaram que ele tinha 90% do corpo queimado.

“Justiça com as próprias mãos”

A polícia também revelou que, na manhã do crime, familiares da deputada teriam ido até o hospital de San Matias em busca dos brasileiros. Eles não queriam permitir a transferência dos acusados para o Hospital Regional de Cáceres para tratamento.

Ainda segundo a polícia local, a família teria avisado que “faria justiça com as próprias mãos”.

Apesar das manifestações, a transferência foi feita no mesmo dia. Ao LIVRE, a Secretaria de Estado de Saúde, responsável pelo Hospital Regional de Cáceres, informou que Thiago já deu entrada em óbito. Por isso o corpo foi levado ao Instituto Médico Legal.

O prefeito de San Matias, Fábio Lopes Olivares, gravou um vídeo comentando os fatos. Ele afirma que os brasileiros teriam, de fato, tentado roubar a casa de deputada. Na gravação, ele também deixa claro que os brasileiros não foram queimados pelos bolivianos.

Confira os vídeos abaixo:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS