Brasil e Alemanha discutem sistemas para o Desenvolvimento Sustentável

Painel do Cristalino Lodge revelou pesquisa científica sobre fungos da reserva

Entre os dias 15 a 17 de setembro, aconteceu o 9º Simpósio Brasil-Alemanha na  Universidade de Hohenheim,  localizada em Stuttgart, município do estado de Baden-Württemberg , com o objetivo de discutir a integração de sistemas para o Desenvolvimento Sustentável.

O evento ocorre a cada dois anos intercalado entre o Brasil e a Alemanha, que este ano contou com a participação de mais de duzentos cientistas e estudiosos dos dois países.

Os temas científicos versaram sobre o clima global, serviços ecossistêmicos e biodiversidade, sistemas florestais, ética para a sustentabilidade global e para um meio ambiente saudável, água, avanços para a saúde humana e Sistema de produção sustentável de alimentos, incluindo a agroecologia.

Muitas universidades federais e estaduais brasileiras estiveram presentes, incluindo todos os reitores das universidades federais dos nove estados da Amazônia, além do INPA, CAPES, EMBRAPA e várias universidades alemãs como as organizadoras do evento na Alemanha, as Universidades de Hohenheim e  de Tübigen. Esteve presente também o Cônsul do Brasil em Muniquer José Mauro da Fonseca Costa Couto.

A presidente da Fundação Ecológica Cristalino- FEC-  Vitoria Da Riva Carvalho, versou sobre as reservas particulares no Brasil, a sua contribuição para a conservação voluntária nos vários estados brasileiros, que até Junho de 2019, contavam com 1.563 reservas distribuídos nos vários biomas do Brasil, somando quase 888.060 hectares.

Foi dado como exemplo o projeto implementado no Cristalino Lodge em parceria com a FEC, que além da sustentabilidade da sua estrutura física e nas operações, apoia e incentiva a pesquisa científica em suas reservas particulares.

Um dos exemplos citados na palestra  e presente em um dos pôsteres foi o projeto de pesquisa de Cristalino Fungi Project  de macrofungos em parceria com o MICOLAB – Universidade Federal de de Santa Catarina- UFSC- e alunos da Universidade Estadual de Mato Grosso – Campus de Alta Floresta – UNEMAT, tendo como parceira a fotógrafa e especialista em macrofungos, a alemã Susanne Sourell.

Já foram publicados dois volumes do fungos das reservas do Cristalino, pelo Field Guides Museum de Chicago, tendo sido considerado o maior acervo  fotográfico da funga amazônica  até hoje publicado. O evento também contou com posters sobre os vários temas do Simpósio. Dr Rainer Radtke da Universidade de Tübigen teve uma participação ativa na organização do evento e colaborou muito para o seu sucesso.

Em sua apresentação, Vitoria deu ênfase na biodiversidade desta região da Amazônia Mato grossense e as novas descobertas científicas, enfatizando que o ecoturismo bem conduzido e apoiado pela ciência, apresenta-se como uma uma ferramenta viável de conservação da Amazônia.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLamborghini Huracan: o sucessor do Gallardo
Próximo artigoCrimes de homicídio, roubo e furto diminuem em Mato Grosso