Botelho diz que Taques vai deixar dívidas com fornecedores, com ou sem decreto

Assembleia derrubou em primeira votação decreto que parcela dívidas em 11 vezes

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Mesmo que seja mantido o decreto de parcelamento das dívidas em até 11 vezes, o governador Pedro Taques (PSDB) terminará o mandato com problemas no caixa do Estado, segundo o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM). O parlamentar, que era um dos principais aliados do tucano, atualmente apoia o candidato do seu partido ao governo, Mauro Mendes.

“Se derrubar o decreto ou não, vai ficar conta do mesmo jeito”, afirmou Botelho à imprensa nesta terça-feira (11). “O Estado hoje não tem caixa para chegar no final do ano e quitar todos os débitos. Isso é fato. Não adianta tapar o sol com a peneira”, disse.

Botelho citou que o secretário de Fazenda, Rogério Gallo, admitiu que o governo não tem dinheiro para pagar todos os fornecedores que estão com dívidas inscritas nos “restos a pagar” do governo.

A Assembleia aprovou, em primeira votação, na segunda-feira (10), um decreto legislativo derrubando o decreto do governador que parcela as dívidas. O texto ainda precisa passar pela segunda votação, que deve ocorrer na quarta-feira (12), em uma sessão extraordinária.

Nesta terça-feira (11), Max Russi (PSB) e Janaina Riva (MDB) discutiram na tribuna porque a deputada de oposição queria colocar o projeto em votação e o governista segurou o projeto.

Ela acusou Max de ser grosseiro – e o deputado afirmou que ela se fez de vítima e tentou “patrolar” a votação.

Janaina pediu uma sessão extraordinária para a quarta-feira, que foi aprovada em plenário, para que Max devolva o projeto e ele seja votado antes das eleições. Isso porque as sessões serão suspensas por quase um mês, na reta final da campanha eleitoral, quando os deputados devem se dedicar às suas candidaturas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFlor Ribeirinha abre inscrições para vivência cultural com direito a aulas de dança e cerâmica
Próximo artigoMédica que atropelou verdureiro é denunciada por homicídio doloso e outros três crimes