Botão do pânico: 187 mulheres em MT têm autorização para acionar medida

Até agora, 520 pessoas já fizeram o download do aplicativo, que está disponível gratuitamente

(Foto: Adrienne Andersen / Pexels)

Juízes e juízas de Mato Grosso já atenderam a 187 pedidos de mulheres vítimas de violência para uso do Botão do Pânico. Duas destas vítimas já precisaram acionar o botão por descumprimento da medida protetiva, por parte dos agressores.

O balanço foi divulgado nesta sexta-feira (23) pelo Tribunal de Justiça (TJMT).

Até agora, 520 pessoas já fizeram o download do aplicativo, que está disponível gratuitamente nas lojas virtuais para IOS e Android.

Ao apertar o botão, o Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciosp) é acionado. Por hora, a ferramenta está disponível para mulheres que moram em Cuiabá, Várzea Grande, Cáceres e Rondonópolis.

Uma das vítimas que já utilizou o botão do pânico, avaliou a ferramenta positivamente: “estou com o botão do pânico pelo aplicativo. Ele é rápido, fácil e é só abrir o aplicativo no celular e clicar, caso alguma coisa aconteça”, disse.

Medida protetiva e botão do pânico

Antes de ter acesso ao aplicativo, a mulher vítima de violência deve solicitar as medidas protetivas sem a necessidade de se deslocar até uma delegacia. Mulheres de todo o Estado podem solicitar medida protetiva on-line, pelo site ou pelo aplicativo “SOS Mulher”.

Assim que a vítima preenche todos os dados, a medida protetiva será analisada por um delegado e, posteriormente, por um juiz.

Para saber como solicitar medida protetiva on-line e acionar o Botão do Pânico, clique aqui.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTroco Solidário ajuda associação que atende menores em Várzea Grande
Próximo artigoHomem agride a esposa gestante de três meses e ele mesmo chama a polícia