Bolsonaro sanciona lei que institui 4 de outubro como o Dia do Rodeio no Brasil

Projeto no Senado Federal foi relatado pelo senador Wellington Fagundes, que é médico veterinário

(Foto: Marcos Corrêa/PR)

O presidente Jair Bolsonaro sancionou o projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional que define o dia 04 de outubro como o Dia Nacional do Rodeio. A Lei 13.922/2019 foi publicada nesta quinta-feira, 05, no Diário Oficial da União. O projeto, de autoria do deputado Capitão Augusto (PL-SP), foi relatado no Senado Federal pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT), que é médico veterinário.

A data foi escolhida por ser mundialmente reconhecida como o dia de São Francisco de Assis, padroeiro dos animais. Por essa razão, em 04 de outubro também se comemora o Dia dos Animais.

A iniciativa, segundo Fagundes, reconhece o significado da atividade que acontece em quase todo território nacional. Anualmente, ocorrem mais de dois mil rodeios por todo o país, com público pagante de 24 milhões. Além da dimensão cultural, o rodeio gera empregos e movimenta economias locais, afirma o senador.

Fagundes fez questão de ressaltar os cuidados com os animais utilizados nas competições. Ele lembrou que “o animal é extremamente cuidado, treinado, capacitado, com alimentação especial”. Ele fez questão de ressaltar que, ao contrário das touradas, não existe relação de maus tratos aos animais em rodeio.

O esporte do rodeio tem suas origens na pecuária extensiva praticada na Espanha e em diversas regiões do Novo Mundo. No Brasil, a versão histórica consagrada é que as primeiras competições de rodeio surgiram na cidade paulista de Barretos, no final da década de 1940.

Em 1956, um grupo de jovens que se autodenominaram “Os Independentes” organizaram a Primeira Festa do Peão Boiadeiro de Barretos. Essa festa é realizada até hoje, sendo a maior do Brasil, com um público que alcança cerca de 900 mil pessoas ao longo dos dias de sua realização. No Rio Grande do Sul, acontece o chamado Rodeio Crioulo, com características próprias, muito arraigado nas tradições gaúchas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEmpresa ligada ao presidente da ALMT é acusada de vencer licitações e não entregar obras
Próximo artigoJovem chinês arranha carro em concessionária para que o pai comprasse

O LIVRE ADS