Bolsonaro quer barrar censura de conservadores e libertários nas redes sociais

Com a proposta, Instagram e Facebook só poderiam apagar publicações com decisão judicial

(Foto: José Dias/PR)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que pretende impedir a censura de liberais e conservadores nas redes sociais. Nesta segunda-feira (09), Bolsonaro afirmou que enviará ao Congresso um projeto de lei contra a censura no Brasil.

De acordo com a proposta, empresas como Instagram e Facebook só poderão retirar conteúdos publicados por usuários de suas plataformas mediante decisão judicial.

Dessa forma, as empresas ficariam impedidas de excluir e bloquear páginas com o viés conservador ou libertário.

“Obviamente que os partidos de esquerda vão ser contrários, porque eles podem escrever, falar a maior barbaridade do mundo no Facebook, no Instagram, seja onde for. Não tem problema nenhum. Mas, se você falar algo qualquer defendendo seu ponto de vista, defendendo a família, defendendo o voto auditável, fazendo críticas justas a autoridades do Supremo, por exemplo, você tem sua página bloqueada, tirada do ar, e ainda vai ser incluído no inquérito das fake news“, disse o presidente.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMarcel Van Hatten se manifesta em defesa do voto auditável
Próximo artigoMarfrig está contratando