Depoimento aberto

Ex-senador diz que Grupo Amaggi não tem nada a esconder

Fablicio Rodrigues/ALMT

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Assembleia Legislativa que investiga a suspeita de sonegação de impostos e renúncias fiscais indevidas em Mato Grosso vai colher nesta segunda feira (23) o depoimento do presidente do Grupo Amaggi, Judynei Carvalho,  a partir das 14h no auditório Milton Figueiredo.

O presidente da CPI, deputado estadual Wilson Santos (PSDB), informa que a cúpula do  grupo empresarial entrou em contato para solicitar que o depoimento seja aberto.

“O ex-senador Blairo Maggi entrou em contato comigo e pediu que o depoimento seja aberto. Disse que não tem nada a esconder. O presidente do grupo empresarial também se manifestou a favor de prestar informações publicamente”, disse.

Os parlamentares buscam esclarecimentos a respeito da suspeita de não-recolhimento pelas empresas que compõem o grupo Amaggi do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) no rol de atividades econômicas desenvolvidas em Mato Grosso.

Trata-se de uma cobrança que incide no setor produtivo e é destinado aos cofres públicos do Estado, sendo atualmente a principal fonte de recursos do Executivo para investimentos em infraestrutura e habitação nos 141 municípios. (Com Assessoria)

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrimavera começa hoje, mas chuvas devem se fixar apenas em outubro
Próximo artigoHomem perde um dente ao ser espancado pela esposa em Cuiabá

O LIVRE ADS