Depoimento aberto

Ex-senador diz que Grupo Amaggi não tem nada a esconder

Fablicio Rodrigues/ALMT

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Assembleia Legislativa que investiga a suspeita de sonegação de impostos e renúncias fiscais indevidas em Mato Grosso vai colher nesta segunda feira (23) o depoimento do presidente do Grupo Amaggi, Judynei Carvalho,  a partir das 14h no auditório Milton Figueiredo.

O presidente da CPI, deputado estadual Wilson Santos (PSDB), informa que a cúpula do  grupo empresarial entrou em contato para solicitar que o depoimento seja aberto.

“O ex-senador Blairo Maggi entrou em contato comigo e pediu que o depoimento seja aberto. Disse que não tem nada a esconder. O presidente do grupo empresarial também se manifestou a favor de prestar informações publicamente”, disse.

Os parlamentares buscam esclarecimentos a respeito da suspeita de não-recolhimento pelas empresas que compõem o grupo Amaggi do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) no rol de atividades econômicas desenvolvidas em Mato Grosso.

Trata-se de uma cobrança que incide no setor produtivo e é destinado aos cofres públicos do Estado, sendo atualmente a principal fonte de recursos do Executivo para investimentos em infraestrutura e habitação nos 141 municípios. (Com Assessoria)

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS