Blairo Maggi pede votos para Adilton Sachetti e deixa postura de neutralidade

Ministro destaca que este ano são duas vagas ao Senado e gostaria que uma delas fosse de Sachetti

O Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi (PR), gravou um vídeo de campanha em que oficializa o apoio ao deputado federal e candidato ao Senado, Adilton Sachetti (PRB).

O republicano ressalta, no material enviado por linha de transmissão do WhatsApp, neste sábado (25), que o pleito deste ano vai eleger dois senadores e revela que gostaria que um deles fosse o amigo de longa data.

“Um eu gostaria que fosse o Adilton Sachetti, porque ele ajudou a construir tudo isso que nós temos no Estado de Mato Grosso e transformou o esse Estado em um grande produtor agrícola, que gera a riqueza e a disponibilidade que temos para fazer as políticas sociais do Estado de Mato Grosso”.

Sachetti tem como primeiro e segundo suplentes o ex-prefeito de Cuiabá Chico Galindo (PTB) e a ex-presidente da Associação das Primeiras-Damas Municipais (APDM) Alessandra Abreu Nicoli (PRB), de Santa Carmem.

Em pesquisa do instituto Ibope, divulgada sexta-feira (24), Sachetti apareceu no sétimo lugar, com apenas 7% das intenções de voto. Jayme Campos (DEM) e procurador Mauro (Psol) lideram a pesquisa com 34% e 21%, respectivamente.

O candidato ao Senado pelo PRB está na aliança do postulante ao Governo de Mato Grosso pelo PR, Wellington Fagundes. Sachetti chegou a tentar uma vaga de postulante a senador na coligação encabeçada por Mauro Mendes (DEM).

Sachetti, porém, acabou sem espaço, pois Mendes optou por manter na aliança o PSD do ex-vice-governador Carlos Fávaro. A outra vaga na chapa encabeçada pelo ex-prefeito de Cuiabá é ocupada por Jayme Campos (DEM).

Veja o vídeo:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorConfira a agenda deste domingo dos candidatos ao governo
Próximo artigoMaioria dos candidatos nas eleições deste ano em Mato Grosso é de empresário