Blairo diz que Mauro tem que fazer pacto com o povo, inclusive para aumentar impostos

Próximo governador fala em corte nos Poderes e continuidade do Fethab 2

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP) afirmou que o próximo governador, Mauro Mendes (DEM), terá que fazer um pacto com a sociedade mato-grossense para tomar medidas duras e tirar o Estado da crise financeira. Aliado do governador eleito, Maggi destacou a necessidade de cortar despesas e citou a possibilidade de aumentar impostos.

“Ele precisa mostrar um plano à sociedade mato-grossense. Inclusive, se tiver que subir impostos para isso, ele deve ser muito claro com a sociedade e dizer qual período ele deve fazer isso, se precisa de um ano, de dois”, afirmou o ministro.

“Ele como governante faz um sacrifício, o morador faz outro, e todos devemos estar envolvidos nesse processo de forma transparente e clara. E fazer um pacto com a sociedade: o governo reduz o que tem que ser reduzido, a sociedade ajuda a bancar”, completou.

Maggi, que governou Mato Grosso entre 2003 e 2010, afirmou e reafirmou que o Estado não está quebrado, apesar do déficit. “Eu defendo com todo o rigor que Mato Grosso não é um Estado quebrado. Ele tem problemas de caixa por decisões que foram tomadas lá atrás e trouxeram problemas. Quando falamos em oneração, é porque o Estado tem uma dificuldade de caixa momentâneo”, disse.

“Não é um estado quebrado. Mato Grosso tem problemas de gestão que serão solucionados por Mauro Mendes no governo”, apostou.

Medidas anunciadas

Mauro Mendes já havia anunciado que pediria aos outros Poderes que reduzissem os orçamentos. Ele defendeu, também, a renovação da contribuição adicional do agronegócio ao Fundo de Transporte e Habitação, o chamado Fethab 2, para ajudar no caixa do Estado.

Ao longo da campanha, Mauro ironizou, em diversas ocasiões, as críticas do governador Pedro Taques (PSDB), que perdeu a reeleição, afirmando que tinha experiência para “tirar Mato Grosso do buraco”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

4 COMENTÁRIOS

  1. Conselho errado, precisa e reduzir impostos. Para isso precisa reduzir os repasses aos setores do judiciário, ALMT, Procuradorias e outros, bem como cortar essa RGA. O povo não tem como ficar trabalhando 5 meses por ano para pagar impostos e o Blairo vem com essa ainda. Por isso ele seria e foi cortado.

  2. O correto é realmente o aumento de impostos, o Sr. Blairo Maggi está certo. As grandes fortunas do nosso estado não são taxadas os impostos que pagam diante do que possuem é irrisório, portanto rever os impostos pagos pelas grandes fortunas e grandes empresas é a solução para o nosso estado. Está em suas mãos Sr. Mauro Mendes, o ex governador já deu a dica vamos arrecadar de quem tem, obrigado pela sábia opinião Blairo.

    Responder

    3
    37417 37417
    1

  3. Eu não acho que vai diminuir a “receita do imposto de renda:(, com a atualização da alíquota pra 20%, mas enfim, vai mexer na previdência na próxima década, as multas PDD – Perda Devedores Duvidosos, a CPMF não volta, qual será o mágico de OZ, por que que ninguém mostra o Henrique Meireles, esse cara entende melhor de público, ele aceitaria ser seu secretário conterrâneo goiano? Empréstimo já deu o que tinha que dar né!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPolicial militar é flagrado transportando 48 kg de maconha, tenta fugir e acaba preso
Próximo artigoEleitor não pode ser preso a partir de hoje