Black Friday: saiba diferenciar oportunidades de “pegadinhas”

Procon orienta consumidores sobre como fazer uma compra segura

(Foto: reprodução)

Com o cenário econômico atual, a Black Friday inspira cuidados redobrados. Para evitar problemas, arrependimentos e endividamento, o Procon Estadual orienta os consumidores sobre a importância de planejar antecipadamente suas compras.

Conforme dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o número de brasileiros endividados cresceu em outubro e o percentual de famílias que declararam ter dívidas a vencer chegou a 74,6%.

O número representa uma alta de 0,6 ponto percentual em relação a setembro – o 11° aumento seguido – e de 8,1 pontos na comparação com outubro de 2020. Este é o segundo maior crescimento anual da série histórica.

Alguns cuidados importantes que devem ser tomados pelos consumidores: analisar o orçamento doméstico e ser realista com o que pode gastar; pesquisar e acompanhar os preços antes da data do evento, que este ano será no dia 26 de novembro, a última sexta-feira do mês; buscar informações sobre o produto e referências dos estabelecimentos comerciais antes de efetivar a compra, seja em lojas físicas ou online.

Confira outras dicas do Procon-MT:

  • Eletroeletrônicos e eletrodomésticos

A procura por eletrodomésticos e eletrônicos é destaque na Black Friday. Verifique o consumo de energia do aparelho e se há rede credenciada de assistência técnica para a marca na sua cidade. Se possível, peça para testar o equipamento.

  • Descrição do produto

Informações sobre os produtos e preços devem ser claras, corretas e escritas em Língua Portuguesa. Dados como formas de pagamento, juros para parcelamento, características do produto, qualidade, quantidade, composição, preço, garantia, prazo de validade, origem, entre outros, devem ser informados pelo fornecedor.

  • Vestuário

Se for comprar roupas ou calçados, fique atento às etiquetas e confira se o produto apresenta algum defeito. Não esqueça que trocas por questões de gosto e tamanho dependem da política adotada pelo estabelecimento. Por isso, é importante que o benefício e o prazo para a troca estejam especificados por escrito no comprovante de compra.

  • Brinquedos

Observe se o produto possui o selo do Instituto Nacional de Metrologia Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). Ele é a garantia de que o brinquedo foi testado e está de acordo com as normas de qualidade e segurança. Fique atento às indicações de faixa etária e, de preferência, compre brinquedos com procedência garantida e com Nota Fiscal.

  • Compras pela internet

Aquisições feitas fora do estabelecimento comercial, como telefone, internet e catálogo, podem ser canceladas dentro de sete dias, contados da assinatura do contrato ou do recebimento do produto e o consumidor tem direito à devolução dos valores já pagos. O cancelamento deve ser solicitado por escrito.

Verifique se constam no site o número do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), endereço físico e canais de troca e atendimento.

Ao efetuar a compra, imprima ou salve em seu computador a página do site com os dados e, antes de enviar os dados pessoais de seu cartão de crédito, observe se a conexão é segura. Evite páginas com redirecionamento.

Atenção para a cobrança de frete, existência de outras taxas e prazo de entrega.

  • Garantia

Em caso de defeito, o Código de Proteção e Defesa do Consumidor (CDC) estipula uma garantia legal de 30 dias para produtos não duráveis (como alimentos, por exemplo) e 90 dias para bens duráveis (como celular, televisão, geladeira, etc).

  • Nota Fiscal

Não se esqueça de exigir o documento fiscal. Ele é que comprova a relação de consumo e será necessário para reclamar, caso haja algum problema com o produto.

Não se deixe levar por promoções suspeitas, entre pagar mais barato e comprar produto com nota fiscal – que garante prazo de troca e garantia – fique com a opção mais segura.

  • Reclamações

Desde setembro, o Procon-MT passou a contar com um novo canal de atendimento: agora pelo WhatsApp. Basta adicionar o número (65) 9228-3098, enviar uma mensagem e seguir as instruções que serão enviadas. Além disso, o consumidor também pode agendar o atendimento presencial pelo mesmo número de telefone.

A sede do Procon Estadual de Mato Grosso está localizada na Rua Baltazar Navarros, n. 567, esquina com a Av. General Vale (antigo Sine), Bairro Bandeirantes, Cuiabá (MT).

Plataforma online – Também é possível registrar sua reclamação pelo Consumidor.gov.br a qualquer hora do dia ou da noite. As principais lojas nacionais do varejo estão cadastradas no site e podem ser acionadas pelo consumidor sem ser preciso sair de casa.

Outras opções de atendimento – Ganha Tempo da Praça Ipiranga (Cuiabá): das 08h às 17h, por agendamento via sistema da Seplag; no Centro Estadual de Cidadania, que fica dentro do Várzea Grande Shopping: das 10h às 18h, por ordem de chegada; no posto do Procon Estadual na Assembleia Legislativa: das 7h às 17h.

(com informações da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCom salmão defumado a bacalhau, novos sabores no restaurante Serafina fazem aumentar a procura de reservas
Próximo artigoA obscuridade dos tributos sobre o consumo