Berçário dos peixes do Pantanal, Baía de Chacororé foi reduzida em 59% em 2020

Uma das principais causas para o índice foi a severa seca sofrida pelo Pantanal no ano passado

(Foto: ICV)

Paraíso turístico e terceira maior baía do Pantanal, a Baia de Chacororé, que fica no município de Barão de Melgaço (110 km de Cuiabá), perdeu mais da metade de sua área em 2020. Os dados foram obtidos pelo Instituto Centro de Vida (ICV) em colaboração com uma pesquisa da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat).

A análise avaliou a extensão da água na baía entre os anos de 2016 e 2020.

Em setembro de 2016, a Baia de Chacororé apresentava uma área coberta por água de 6,2 mil hectares, enquanto em novembro de 2020 atingiu apenas 2,5 mil hectares. A redução é de de 59%.

Uma das principais causas para o índice foi a severa seca sofrida pelo Pantanal no ano passado. De 2019 a 2020, dados do Instituto Nacional de Meterologia (INMET) mostram que houve uma redução de cerca de 50% no volume de chuvas em todo o bioma.

Ação humana

A seca somou-se a outros fatores. Um deles foi o arrombamento de uma barragem construída na década de 1990 com o intuito de impedir o escoamento da água na área para a vizinha Baía de Siá Mariana. O dique foi derrubado para facilitar a navegação entre as baías pelos moradores locais.

Alguns corixos, como são denominados canais de água que surgem na época de cheia, que ligam a baía ao Rio Cuiabá também sofrem um processo de assoreamento causado pela construção da uma estrada na região.

Ações emergenciais

Uma equipe técnica da Secretaria de Meio Ambiente de Mato Grosso (SEMA-MT) realizou uma vistoria nos principais pontos de entrada da água na Baia de Chacororé e planejar ações emergenciais.

Foram identificadas as pontes a serem reformadas e os principais corixos a serem desobstruídos, limpos e recuperados para o abastecimento da baía pelo Rio Cuiabá.

(Com Instituto Centro de Vida)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMinistério da Saúde confirma compra de 54 milhões de doses da CoronaVac
Próximo artigoProdutores entram na corrida pela vacina