Benedita ponte

Obra pública foi malfeita e agora o remendo está sendo mal executado

Luiz Alves

A Ponte Benedito Figueiredo, que liga a Avenida Beira Rio e os bairros São Gonçalo Beira Rio e Coophema, está interditada mais uma vez. A nova interdição começou nesta terça-feira (03) e, assim como nas anteriores, já transformou a Avenida Fernando Corrêa em um caos.

Sem opção de desvio, a interdição faz com que todos os motoristas se dirijam para a Avenida Fernando Corrêa da Costa, que não suporta a quantidade de carros que passam pelo local em horários de pico.

Na manhã desta terça-feira (03), por exemplo, ainda há o agravante de que muitos motoristas desavisados se dirigiram para a ponte normalmente. Com isso, as filas para sair do Bairro Coophema estão da Fernando Corrêa até o Hotel Fazenda Mato Grosso – cerca de 1,5 quilômetro.

Agentes da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) estão na Fernando Corrêa tentando aliviar o congestionamento, mas o trabalho dos servidores não está sendo suficiente e, quem não saiu mais cedo, com certeza chegará atrasado ao seu destino neste primeiro dia de interdição.

Avenida Fernando Corrêa, próximo à Ponte do Coxipó (Foto: Lucas Lopes Soares)

O trabalho de reconstrução da cabeceira da ponte foi reiniciado em janeiro pela empresa Conenge Construção Civil LTDA., vencedora do processo licitatório de caráter emergencial realizado pela Secretaria do Estado de Cidades (Secid). A empresa tem até 90 dias para a conclusão da obra, orçada em R$ 514,4 mil.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCineSesc exibe filmes nacionais que são sucesso de público e crítica
Próximo artigoTrês europeus e Colômbia definem últimas vagas para quartas de final