Beleza e negócio: Misses do MT Empresarial ajudam a impulsionar marcas

O universo da beleza se rendeu ao mundo empresarial. De MT, Cris Naue fala sobre o concurso

Para ser miss, tem que ser bela, ter carisma, empatia, idade e altura, entre outras regras. Mas um novo concurso, o Miss Empresarial, exige também que a beldade seja empreendedora. Moças que se destacam no universo das digitais influencers e agregam o maior número de marcas parceiras, ganham ainda mais pontos neste concurso realizado há dois anos no país.

A vencedora do Miss Brasil Empresarial 2018 foi Gabriela Palmas, do Rio Grande do Sul, que em breve segue para disputar o Miss Universo da categoria em novembro, nas Filipinas.

Na edição deste ano, Mato Grosso foi representado por Crislaine Naue, 27 anos. O reinado foi disputado em Belém do Pará. À reportagem do Livre ela conta que foi indicada pelo coordenador Rodrigo Gomes. Cris Naue – como se identifica nas redes sociais – sempre sonhou em ganhar o título de “a mais bela”. E começou como é usual, bem cedo. Já aos 16 anos foi coroada Miss Cotriguaçu, município que fica a 940 quilômetros de Cuiabá e que possui uma população de cerca de 2 mil habitantes. Lá, ela auxiliava o pai na indústria madeireira da família. Mas o sonho de um dia carregar a coroa, reinavam em seu imaginário.

Mesmo não tendo ficado entre as 4 finalistas [19 meninas de todo Brasil que disputaram a coroa], Crislaine já colhe os frutos do concurso. “São inúmeros parceiros aos quais eu associei o produto à minha imagem. Lojas de roupas, calçados, clínicas de estética e lojas de suplementos. São conquistas que vieram por conta do Miss Brasil Empresarial.” Ressalta.

Crislaine entre outras concorrentes durante disputa.Com foco nas mídias de redes sociais, as concorrentes não precisam necessariamente ser empresárias, mas sim empreendedoras como explica Crislaine. “A miss precisa fazer jus à faixa de seu Estado e dedicar seus esforços em fomentar o comércio local por meio de divulgação no perfil do Facebook, Instagram ou blog pessoal. Algo similar ao que as blogueiras fazem, mas com o peso do título de Miss. Levar o nome do patrocinador e vestir a camisa das empresas deve ser regra” complementa.

Crislaine com traje de banho durante disputa em Belém do Pará

“Não tive a oportunidade de ter curso de miss e nenhum outro tipo de preparo, como aconteceu com outras meninas, que receberam orientação para as perguntas e respostas e aulas de etiqueta. O que eu tive foi apenas muita força de vontade em realizar um sonho. A Gabriela (vencedora do concurso 2018) por exemplo se prepara desde os 3 anos de idade. Tem muita bagagem em concursos de Miss”.

Segundo Cris, o protocolo seguido após receber a faixa é o mesmo dos outros concursos. Durante o reinado, fazer presença em eventos de beleza, viagens e desfiles até que a próxima Miss Empresarial seja coroada.

A Miss MT Comércio também fala da força do concurso nas redes sociais. “eu tinha mil e duzentos seguidores no Instagram até dois meses atrás, e após receber a faixa o número de seguidores pulou para 7 mil. Isso é fundamental para que eu busque parcerias e divulgue produtos dos mais diversos seguimentos. É a minha ferramenta de trabalho”, salientou.

Onze anos se passaram desde o último concurso, e Crislaine pôde sentir novamente a emoção em disputar um concurso de beleza. E mesmo não trazendo o título para o Estado, se sente grata por ter vivido a experiência. “Foi maravilhoso poder participar. O tratamento foi digno de miss. Sem falar nas meninas dos outros estados que acabei me tornando amiga. Não nos víamos como concorrentes”, relembra.

Formada em Administração, Gestão de Segurança Pública e MBA em gestão de negócios, a estudante do oitavo semestre de direito ainda encontra tempo para praticar Cross Fit. Ela diz que já se prepara para próximos concursos de beleza, mas mantém segredo sobre quais seriam eles.

A moça que se achava feia na adolescência devido a relacionamentos frustrados, redescobriu a autoestima. “Não gostava de tirar fotos e hoje me amo e me sinto bem comigo mesma” e aconselha “para as meninas que pretendem se aventurar no mundo das misses, transponha os “nãos” que vierem pela frente e não desista.”

Como você se sentiu com este conteúdo?

loading spinner

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.