Bandidos invadem casa, bebem a noite toda e fogem levando refém

Eles deixaram a esposa amarrada e levaram o marido como refém para outra cidade; um dos ladrões mora nos fundos da casa das vítimas

Foto: Agência Brasil

Quadro ladrões invadiram a residência de um casal em Alto Paraguai (200 km de Cuiabá) na noite dessa terça-feira (10). Eles mantiveram as duas vítimas como reféns das 19h40 até às 2h da madrugada. Nesse tempo, beberam bebidas alcoólicas e roubaram diversos objetos. O grupo fugiu levando o homem, um engenheiro de 28 anos.

A Polícia Militar chegou à casa por meio da denúncia de um sargento da Polícia Militar. Apesar de estar cumprindo licença prêmio, ele ficou sabendo do roubo via Ciosp de Cuiabá.

Policiais de Alto Paraguai e de Diamantino (180 km de Cuiabá) foram até a casa e encontraram a porta dos fundos aberta. Ao entrarem, a mulher, de 26 anos, estava sentada na cama, em estado de choque e já desamarrada. O local estava todo revirado.

Conforme o boletim de ocorrência registrado em Alto Paraguai, o casal estava em casa, por volta das 19h40, quando ouviu um barulho. A mulher saiu para ver o que era e deu de cara com quatro rapazes encapuzados.

Um deles estava armado e anunciou o assalto, ordenando que ela e o marido se deitassem. Eles reviraram a casa e roubaram tudo que podiam. A intenção era encontrar dinheiro, mas como o casal não tinha, levaram aparelhos eletrônicos, como TVs e notebooks, joias e roupas.

Os bandidos ficaram na residência até cerca de 2h da madrugada, bebendo cervejas e vinho. Durante esse tempo, um dos suspeito tentava falar com uma pessoa de Cáceres (220 km de Cuiabá). Sem crédito no telefone, ele usou o cartão da vítima para fazer uma recarga.

Ainda de acordo com o relato do boletim de ocorrência, um dos suspeitos conversou bastante tempo com a mulher, contando sobre vários outros crimes dos quais já havia participado.

Ao fugir, os bandidos levaram o engenheiro como refém. Ele foi mantido sempre de cabeça baixa e o veículo para a fuga foi o próprio carro do casal, um Ford Fiesta HA 1.5 LSB branco.

Os bandidos tentaram dirigir o veículo, mas não conseguiram e bateram em um muro. Diante disso, mandaram a própria vítima dirigir.

O boletim de ocorrência acabou registrado em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá) porque foi lá que o homem foi deixado pelos bandidos. Ele estava amarrado pelos pés e pelas mãos em uma casa.

No trajeto, a todo momento o engenheiro era ameaçado: se olhasse para os ladrões, ou tentasse algo, ele e sua esposa seriam assassinados.

Ao ser abandonado, os ladrões disseram que não voltariam. Ele, então, se desamarrou e saiu em busca de socorro. Conseguiu ajuda no Bairro Asa Bela, onde moradores chamaram a polícia.

No caminho entre Alto Paraguai e Várzea Grande, os bandidos ainda pararam para deixar produtos roubados em Rosário Oeste (105 km de Cuiabá) e para abastecer o carro em um posto no Distrito da Guia (10 km de Cuiabá), onde deixaram o celular da vítima como pagamento.

Todos os criminosos foram reconhecidos. Um deles, inclusive, mora na casa aos fundos da cada das vítimas. Porém, até o registro da ocorrência, nenhum foi preso e nenhum pertence das vítimas, inclusive o carro, havia sido recuperado.

O caso foi registrado como roubo, sequestro e cárcere privado.