Bandido invade casas do Alphaville em Cuiabá e furta joias e R$ 100 mil

Um homem de 26 anos foi preso pelo crime

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Ao menos três casas do condomínio Alphaville II, localizado no Bairro Jardim Jockey Club II, em Cuiabá, foram invadidas e furtadas na madrugada desse domingo (21). Há uma quarta casa com suspeita de também ter sido furtada, mas o morador não estava presente, então ainda não há confirmação.

Uma das vítimas foi uma moradora de 61 anos que não estava em casa no momento do crime. Quando chegou, por volta das 8h30 desse domingo, notou que a porta dos fundos da casa estava aberta e que o cofre da casa estava arrombado.

Do cofre fora furtado R$ 100 mil em dinheiro, joias de ouro, pérola e brilhante, relógio e documentos.

Outra vítima, uma mulher de 48 anos, estava em sua casa dormindo com a filha no andar superior, mas não percebeu a presença do criminoso enquanto o furto acontecia.

Na casa dela, o ladrão arrombou a porta dos fundos, entrou, mas não furtou nada.

Em um terceiro endereço, de um idoso de 70 anos, a vítima não estava na casa e pediu que um funcionário fosse ao local ver se estava tudo bem.

O funcionário encontrou uma janela lateral da casa arrombada, entrou na casa e viu que todos os quartos estavam revirados, com as roupas espalhadas no chão. Em um dos quartos havia um mostruário de joias aberto e várias peças de joias em cima de um banco.

O funcionário não soube dizer o que havia sido furtado da casa, mas constatou o roubo.

A quarta casa, de uma mulher de 43 anos, a vítima não estava em casa para confirmar se realmente algo foi furtado, vizinhos apenas ouviram latidos dos cachorros e notaram que as luzes haviam sido ligadas durante a madruga e, por isso, desconfiam que ela também tenha sido uma vítima.

Investigação e prisão

Assim que acionada, a Polícia Judiciária Civil iniciou as investigações sobre o crime, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá.

A Perícia Oficial e Identificação Técnicas (Politec) foi acionada, realizou perícia no condomínio e o delegado André Luís Prado Monteiro, que ficou responsável pela investigação, notou que o crime se parecia com um anterior cometido no mesmo condomínio em maio.

Com as investigações anteriores, o delegado reuniu provas, comparou imagens e pediu a prisão do suspeito, de 26 anos, que foi autorizada pela 6ª Vara Criminal de Cuiabá.

O acusado foi preso em flagrante em uma casa no Bairro São Simão, em Várzea Grande. Também foi cumprido um mandado de prisão contra ele, em relação a outro inquérito, por um crime semelhante, mas em outro condomínio.

As investigações da Polícia Civil apontaram que ele praticou todos os crimes da mesma forma: escalando o muro, danificando parte da cerca elétrica e invadindo o condomínio.

Ele também já tinha passagem anterior pelo mesmo tipo de crime, cometido em 2013, em um condomínio onde ele trabalhou como servente de construção civil, na região da Rodovia Helder Cândia, em Cuiabá. E também já havia cometido furto em outro condomínio no Jardim Itália.

“Ele tem um porte físico bem franzino, o que ajuda na escalada de muros. O suspeito foi localizado com várias escoriações no corpo que demonstram que se feriu ao escalar o muro”, disse o delegado.

A Derf investiga, agora, se ele tinha comparsas nos crimes.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTrump pretende acabar em seis meses com programa de imigração Dreamers
Próximo artigoEm Cuiabá, cerca de 120 pessoas contraem a covid-19 todos os dias