Banda Melim arrasta galera teen em noite na Capital

O trio de irmãos que está no topo das rádios e na boca da galera, transformou a Musiva em romantismo e muita vibe positiva

(Foto: Suellen Pessetto/ O Livre)

Se você nunca ouviu falar na Banda Melim, provavelmente já deve ter ouvido nas rádios ou até mesmo ter se pego cantando alguns dos sucessos como: “Ouvi dizer, que existe paraíso na terra. Coisas que nunca esqueci…” refrão da canção “Ouvi dizer”.

O trio de irmãos esteve na noite desse sábado (4) em Cuiabá para uma apresentação na casa de shows Musiva e arrastou um público bem diferente do que a casa costuma receber aos fins de semana. Adolescentes e crianças não só marcaram presença, como cantaram e gritaram ao som dos três irmãos Gabi, Rodrigo e Diogo.

E por falar em som, a mistura de reggae e pop romântico está rendendo à banda o 1º lugar nas paradas de sucesso das plataformas digitais. “Meu abrigo” e “Ouvi dizer” estão há várias semanas no topo das playlists.

“Gostamos de cantar sobre o amor e falar sobre o amor, e vocês são de uma geração que está resgatando isso. Obrigada por não deixarem o amor morrer”, disseram Gabi e Diogo, enquanto se abraçavam.

Durante o show, foi possível ver crianças e adolescentes entre sete e 14 anos cantando releituras e pot-pourris de artistas consagrados. Músicas de Djavan, ou o clássico “Anunciação”, de Alceu Valença, misturados à batida suave de Put Your Records On, da cantora britânica Corinne Bailey Rae, casaram tão bem, que a garotada vibrou como se as músicas fizessem parte da sua geração.

“Eu escuto em casa e danço feito uma louca as músicas da Melim”, declarou Giovana, de sete anos, que não parou um só minuto.

Outro sucesso que vem despontando é a canção “Dois corações”. Bastou o primeiro toque do ukulele – tocado por Gabi – para que casais se abraçassem e se declarassem.

Mas não foram apenas suspiros, que fizeram parte do show. Diogo, o irmão gêmeo de Rodrigo, confidenciou à plateia uma história emocionante: “Certa vez dois bebês nasceram e um deles estava entre a vida e a morte, e a única coisa que o fazia viver era uma bomba de respiração artificial. O médico bombeou por 4 horas aquele aparelho e lutou pela vida do bebê. Hoje ele está aqui nos enchendo de orgulho neste palco. Te amo, meu irmão”, declarou Diogo ao irmão, levando jovens e adultos às lágrimas.

O LIVRE registrou o show e mostra os melhores momentos. Confira!

 

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAterrissagem de avião em chamas deixa 13 mortos em Moscou
Próximo artigoNo maior festival de churrasco de MT, salmão na prancha e hambúrguer são novidades