Baixaria eleitoral

Deputado é absolvido da acusação de espalhar material ligado a estupro e pedofilia

O juiz da 22ª Zona Eleitoral, Mario Augusto Machado, julgou improcedente uma ação movida pelo prefeito de Sinop (479 km de Cuiabá), Roberto Dorner (Republicanos), que pedia para responsabilizar o deputado federal Juarez Costa (MDB) de patrocinar a divulgação de material apócrifo que o acusava dos crimes de estupro de vulnerável e de ser pedófilo.

O material circulou amplamente no WhatsApp no período da campanha eleitoral de 2020.

O magistrado diz na sentença que não houve comprovação alguma de que o deputado federal Juarez Costa ou alguém de sua equipe tivesse participação direta na divulgação dos vídeos apócrifos.

“Houve a imputação aos representados da autoria pela confecção dos vídeos caluniosos, difamatórios e injuriosos ou pelos disparos anônimos. E, mesmo quando afirmam que a disseminação das mensagens com o conteúdo ofensivo se deu pela equipe de apoio dos representados, os representantes somente trazem aos autos um compartilhamento de mensagem feito por pessoa estranha à lide e após os disparos já se terem concluído. Ora, impossível se reconhecer a realização maciça de propaganda irregular em meio de comunicação neste caso”, diz um dos trechos da decisão.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMargot Robbie vai “tirar férias” de Arlequina após O Esquadrão Suicida
Próximo artigoAmigos para sempre