Bairros do Coxipó ganham novas estruturas de abastecimento

Instalação de adutoras será realizada na Avenida Fernando Corrêa da Costa

Cenário de frequentes e significativas melhorias no saneamento básico, a capital mato-grossense vem passando por obras que resultam em saúde e qualidade de vida para a população. À medida em que o sistema de fornecimento de água ganha estruturas mais modernas e eficientes, como a Estação de Tratamento de Água Sul, novas regiões passam a ser beneficiadas. É o caso de bairros situados no Coxipó que serão incluídos, ainda este mês, no conjunto de localidades abastecidas pela mais nova ETA da cidade. Por esta razão será realizada, nos dias 25 e 26 de julho, a instalação de novas tubulações de abastecimento em um trecho da Avenida Fernando Corrêa da Costa.
“Essa melhoria beneficiará diretamente cerca de cinco mil unidades consumidoras, residenciais e comerciais, garantindo a disponibilidade de água tratada e 100% fluoretada à comunidade da região”, declara William Figueiredo, diretor geral da Águas Cuiabá.
As obras consistem na instalação das adutoras (tubulações de grande porte) e estão programadas para ocorrer a partir das 7h30, com término previsto às 19h, nos dois dias. A ação será realizada na Avenida Fernando Corrêa da Costa, esquina com rua Primeiro de Maio, na altura do Forte Atacadista Este trecho da via ficará interditado durante a execução das atividades, no sentido Centro-bairro. O controle do tráfego contará com o apoio da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob).
Serviço – Durante a instalação das tubulações, no dia 25/07, a partir das 20h ocorrerá interrupção temporária, no abastecimento de água em algumas regiões dos bairros Parque Ohara, Jardim das Palmeiras, Chácara dos Pinheiros, Coxipó da Ponte, Jardim Alencastro, Jardim Buriti, Vista Alegre e Coophema. Toda a ação foi planejada de forma a causar o menor impacto possível à população. Assim que concluídas as obras, o serviço de abastecimento de água vai ser retomado na parte da manhã do dia 26/07 e será regularizado conforme a pressurização da rede, medida que pode ocorrer em até 12 horas.
Atendimento – O cliente pode solicitar outras informações e acessar serviços da concessionária por meio do telefone 0800 646 6115. Mensagens de WhatsApp devem ser enviadas para (17) 99641-3259.

Sobre a Águas Cuiabá: Por meio de concessão plena com validade de 30 anos, em contrato firmado junto à Prefeitura Municipal, a Águas Cuiabá assumiu os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário na capital mato-grossense em 2012. A empresa atende a 613 mil pessoas e tem como objetivo universalizar o acesso da população à água de qualidade e à coleta e tratamento de esgoto. Desde 2017, faz parte da Iguá Saneamento, companhia que está presente em 37 municípios brasileiros e que alcança 6 milhões de pessoas com o compromisso de ser a melhor empresa de saneamento para o Brasil.

Sobre a Iguá Saneamento: A Iguá Saneamento, controlada pela IG4 Capital, atua no gerenciamento e na operação de sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário, por intermédio de concessões e de parcerias público-privadas. Atualmente, está presente em 37 municípios de cinco estados brasileiros: Alagoas, Mato Grosso, Santa Catarina, São Paulo e Paraná, por meio de 18 operações que somadas beneficiam 6 milhões de pessoas. O alcance dos serviços prestados pela companhia a coloca entre os principais operadores privados do setor de saneamento do país. Em 2019, foi eleita pelo terceiro ano consecutivo uma ótima empresa para se trabalhar pela consultoria Grate Place to Work (GPTW). Atualmente, emprega cerca de 1,5 mil pessoas. O nome Iguá é uma referência direta ao universo em que atua: em tupi-guarani, “ig” que dizer água. www.iguasa.com.br.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDC e PSL formam aliança em favor de Elizeu Nascimento para o Senado
Próximo artigoCrise? Que crise? Pandemia faz comércio na periferia “bombar” em Cuiabá